Como afundar seu grupo na m*rda de vez, estrelando Naeun e sua irmã

O caso de bullying dentro do APRIL só piora com o passar dos dias, mas acho que, dessa vez, temos um veredito. Caso você não tenha visto, eu fiz um post aqui no blog com um resuminho de grupos que estavam com acusações de bullying nas costas, sendo um deles o APRIL, porque eu achei que, dando esse panorama, ficaria mais fácil de discorrer a respeito do assunto sem parecer um noticiário policial ou algo do tipo. Só que o assunto voltou à tona com desenrolares, no mínimo, surpreendentes.

Esses dias, a DSP tentou processar a Hyunjoo, ex-membro do grupo e vítima de bullying, por espalhar informações falsas. Não é a primeira vez que a empresa move um processo contra ela, mas fica óbvio que são ações desesperadas por parte dos funcionários e isso só fomenta ainda mais a recente má fama do APRIL. A polícia rejeitou o processo e os coreanos ficaram indignados com a falta de sensibilidade da DSP com a Hyunjoo justamente por ela ainda trabalhar pra eles como atriz. 

Como forma de tentar limpar a barra, a DSP liberou as integrantes do APRIL para publicarem seus comunicados a respeito do caso. Nem vou entrar no mérito da demora pra isso acontecer, visto que tudo veio a público lá em março, porque o mais importante é entender como essas declarações dizem absolutamente nada (eu grifei as partes que mais me chamaram a atenção pra gente discutir um pouco nos comentários).

Primeiro vamos ver o que a Jinsol disse. Na última sexta, 11, ela postou uma carta que a Hyunjoo escreveu pra ela no seu aniversário quando ainda estava no grupo, dando a entender que elas sempre tiveram um bom relacionamento. O post diz o seguinte:

“(…) Quero me desculpar por ter preocupado tantas pessoas por conta dessa controvérsia. A razão pela qual me mantive em silêncio a respeito das especulações e críticas até o momento é por causa dos processos legais. (…) Não sei o que dizer. E não importa o que eu diga, as pessoas não vão acreditar, então não tive escolha a não ser ficar calada.

(…) Entrei na DSP em fevereiro de 2015 e fui confirmada no debut. Não tive muito tempo para me acostumar [com a ideia], precisei seguir as regras (…) e estava ocupada praticando. Conforme as integrantes foram sendo confirmadas, simplesmente praticávamos, indo e voltando dos dormitórios às salas de prática; passeios e dias de folga não eram permitidos. (…) Todas nós estávamos vivendo como um grupo e (…) não nos conhecíamos o suficiente. (…) Raramente conversava com ela. Quase nunca a via nos ensaios ou nos dormitórios. (…) Por conta disso, não tive a chance de ter conversas pessoais com ela. Apesar disso, tiveram vezes em que tentamos nos conhecer melhor e cuidar uma da outra. Mesmo que tenha sido por pouco tempo, eu guardo esses momentos comigo e escrever [esse post] me deixa triste. 

(…) Nunca disse ou agi de forma errada com ela. Obrigada aos fãs que me aguardaram e acreditaram em mim mesmo cansados do meu longo silêncio”

Agora a Naeun, que postou no fan cafe do grupo sua visão dos fatos. 

(…) O maior motivo pelo qual eu ainda não havia postado meu comunicado é porque eu confio no APRIL, e estava esperando um posicionamento da empresa. Achei que não era apropriado responder individualmente pelo grupo todo, e ainda penso dessa forma.

No entanto, acredito que seja meu local de fala dar uma declaração aos meus fãs, que talvez estejam pensando em algo diferente da verdade e quero evitar especulações. (…)

Não quero falar sobre tudo que aconteceu, mas eu não fiz nada [do que estão falando], nada… Queria muito dizer isso em específico. Acho que preciso ser cautelosa pra falar das coisas que já aconteceram. Falar do passado e compartilhar meus sentimentos acerca do fato de fazer parte de um girlgroup é difícil. 

Em maio de 2015, me juntei [ao grupo] como trainee. Eu tinha 17 anos. Treinei por apenas três meses antes de estrear no palco em agosto. Era minha responsabilidade me adaptar às situações desconhecidas. Como debutei muito nova, eu era inexperiente e desastrada em muitos aspectos.

Depois de sete anos de atividades, tentei mostrar pra todos uma Lee Naeun honesta, em todos os momentos. Às vezes, me sentia constrangida em demonstrar meus sentimentos, mas consegui me aproximar dos fãs por ter recebido muito amor.

Por causa desse incidente, aprendi o peso de ser uma figura pública. É tudo sobre perseverança e trabalho duro (…) pra que nossos sonhos sejam realizados. Como resultado, me perguntei várias vezes onde eu estava falhando. Minha resposta foi que eu preciso ser uma pessoa mais confiante.

De agora em diante, quero me amar mais e ficar mais próxima de vocês. Quero agradecer por acreditarem em mim e me esperarem até agora.

Acho muito perigoso o direcionamento da DSP em relação ao caso todo. Processar a vítima, distorcer as falas, deixar o grupo calado durante muito tempo… As declarações da Jinsol e, principalmente, da Naeun são a maior prova de que a empresa só liberou por conta da controvérsia em ter tentado mover um processo contra a Hyunjoo (e falhado miseravelmente). Nenhuma delas realmente queria dizer algo, ou a parte jurídica da DSP é muito fraca pra não conseguir montar um comunicado, no mínimo, convincente. Soa muito como “distorção dos fatos”, como se quisesse trazer o holofote de vítima pro grupo de novo. 

Enfim, como essas declarações pegaram muito mal por conta da falta de conteúdo e mea culpa, a irmã da Naeun apareceu do nada com as fotos de um diário dela datado de 2016, revelando angústias e preocupações de uma garota que havia acabado de debutar. O post foi feito num fórum online por um usuário que atribuiu a conta do Instagram à irmã dela e diz que “um dia, minha irmã me ligou chorando e pediu para que eu fosse vê-la porque era muito solitário e assustador. Durante o trajeto, tive medo dela ter feito algo ‘irreversível’ e fiquei tremendo. (…) Ela estava muito deprimida pra assediar alguém. (…) Parem de especular”.

Muitas páginas do suposto diário da Naeun estão repletas de mensagens desesperadas e auto-depreciativas, até porque o APRIL nunca foi um grupo de sucesso. Em 2016, elas estavam promovendo a música Tinkerbell, que teve uma repercussão média pra baixa no país, então é até compreensível encontrar coisas pesadas como “me sinto um lixo”, “como eu posso ser tão azarada” ou “me odeio, (…) quero sumir” escritas aqui. 

Só que esse fato recente teve uma reviravolta por conta de uma página em específico do diário e as coisas que estavam escritas no verso. Usuários inverteram a foto e usaram alto contraste pra tentar ler o que tinha lá e acabaram descobrindo uma Naeun diferente daquela que se lamentava por diversos fatos da sua vida naquele momento, uma Naeun que pode ter, sim, assediado alguém: a Hyunjoo.

“Odeio essa pessoa [coisas incompreensíveis]”

“Me sinto suja só de estar com ela”

“Eu realmente espero que ela desapareça da minha frente”

Sinceramente, esse é o plot twist mais cômico que eu já presenciei. Não sei se a irmã não percebeu as marcas de caneta no verso ou se ela fez de propósito, mas ela acabou de enfiar o resto de carreira do APRIL na lama e deu munição vitalícia pros coreanos massacrarem o grupo na internet. Se a DSP já não tava conseguindo lidar com a situação, agora só resta aproveitar os quase sete anos de contrato, disbandar o grupo em silêncio e aposentar todo mundo da indústria de uma vez. Vai ser melhor pra todo mundo, confia em mim.

Um beijo, APRIL!

Atualização: descobriram que a irmã da Naeun também praticou bullying na escola, daí ela foi lá e privou a conta no Instagram. Meu pai amado, essa história só fica melhor.

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Curious Cat | Instagram

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

5 pensamentos

  1. Ainda me questionando como a irmã da Naeun não percebeu a caneta vazando de uma página pra outra, mas vendo como cada depoimento e desenrolar dessa historia anda saindo, talvez a burrice seja de família.
    Contanto a DSP, empresinha porca eim? Era mais fácil assumir que deu ruim, dar disband no April e seguir a vida, talvez lançando um grupo novo. Nessa teima só piora a reputação já péssima da empresa…

    Curtido por 4 pessoas

  2. Acho que a empresa fez elas gravarem uma música chamada Oh! My Mistake por se adequarem bem ao falha-no-engano concept, pq né? No mais, espero que tudo dê certo pra coitada da Hyunjoo e é melhor eles disbandarem o grupo logo e não ficar que nem o AOA, que de acordo com o Wikipédia, só tem três integrantes, kkkkkkk

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu vi o lance dessa irmã e tiro a conclusão que a falta de empatia e vergonha na cara é de família. No começo até quis esperar pra ver porque tinha algumas acusações de bullying parecia mentiras ou exageradas, mas nessa altura eles ainda se fazerem de sonsos e tamanha força que a menina que sofreu bullying e as histórias que cercam isso são verdadeiras.
    E também tem de bônus um suposto vídeo da mãe da menina aí, ironizando a coitada que sofreu Bullying, como não entendo muito coreano e nem conheço bem quando eles estão sendo irônicos ou sendo maldosos_ sério, nesses quase 8 anos ou mais que acompanho kpop e geral, nunca me acostumei com o estilo de piadinhas deles, pra mim sempre tem um tom de maldade_ mas acho que é a tal Naeun não passa de menina mimada, junto com a irmã que acham que podem tudo.
    Sinceramente, deveria dar logo o disband que não faz falta, mesmo que tenha gostado muito de lalalilala.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s