GOT the beat não dá sossego e segue com o plano de ser a sensação da extrema direita com Stamp On It

Não sei se vocês perceberam, mas eu me dei uma mini-férias do blog depois de me esfolar escrevendo o top 100, que me exigiu capacidade mental além do normal (não que eu tenha muita também). E como janeiro costuma ser morto, calhou de eu fazer outras coisas da minha vida até a data de hoje, onde um dos grupos mais aguardados por pessoas malucas dodóis da cabeça nesse meio de malucos dodóis da cabeça que é o kpop num geral.

Nunca apoiei e nem vou apoiar essa ideia da SM de montar supergrupos porque nunca sai nada de bom deles. Os vingadores do kpop não vingaram, principalmente depois da polêmica do atual vendedor de couve de Hong Kong, e agora essa patifaria da BoA de querer sentir como é ser parte de um girlgroup tá indo pro mesmo caminho. Só com essa meia dúzia de linhas deu pra sacar que eu abomino o GOT the beat e eu acho que esse comeback foi um erro. Mas também eu posso estar errada, né? 

De qualquer forma, como a blogueira que eu sou, vamos conferir Stamp On It.

Não tem como, esse grupo é a maior ameaça da história da humanidade. É como se juntassem mulheres muito boas na suas áreas de atuação (e algumas nem tanto, tão ali só pra servir o mínimo de beleza) e extraíssem o mais puro chorume de cada uma delas. Stamp On It fede, mas é aquele cheiro mortal de azedo que a gente sente quando abre a geladeira e não sabe de onde vem exatamente porque você passou duas semanas fora e tudo ali estragou. Sim, o GOT the beat tem essa energia de coisa vencida há anos que até tenta soar descolada, mas falha de forma sofrida.

Óbvio que não é pior que Step Back. Em todos os sentidos, o debut desse grupo pega facilmente um top 5 de músicas mais assombrosas que eu já ouvi durante esses anos todos que eu consumo pop asiático, com uma produção podre que não consegue aproveitar nem 2% de todo mundo envolvido, e uma das maiores vergonhas que vai ficar cicatrizada na SM por muito, muito tempo. Mas Stamp On It não fica muito pra trás nessa disputa de ruins, provando que você pode ser uma das maiores empresas do ramo com um catálogo muito forte de cantoras e dinheiro pra contratar produtores famosos no ocidente e, ainda assim, servir um prato de merda.

O problema central de Stamp On It é forçar a barra. Existem muitas ideias rolando, ideias essas que, sozinhas e trabalhadas de outro jeito, funcionariam muito bem, mas em conjunto são horríveis. Meu incômodo não é com o R&B eletrônico, ou com o número bollywoodiano. Quer ser girl crush? Que seja então. Quer imitar a Janet Jackson? Vai fundo, não seria a primeira vez. Não é sobre isso ou aquilo, nada é tão binário assim. Só que essa sede da SM de ser pioneira em tudo é patética, e aí músicas como Stamp On It, de tanto quererem ser algo diferenciado, soam genéricas, vazias, robóticas. Fora essa line-up que quer ter a atitude que nunca teve e não consegue segurar o rojão. Né, Taeyeon? Winter? Wendy?

De modo geral, o GOT the beat me dá calafrios de tão constrangida que eu fico. As músicas são péssimas e ninguém ali tem sinergia o bastante pra tirar algo como Stamp On It do senso comum e transformar numa coisa fora da curva. Pelo contrário, é tudo tão chato que quase quatro minutos de duração pode ser considerado como um método de tortura, já que fica claro logo nas primeiras notas que isso aqui não vai levar a gente pra lugar nenhum. Eu acho que, com a liberdade de tomar a frente num projeto, a BoA tem mais capacidade de formar um grupo do zero, repassando todo o conhecimento que ela tem pras trainees novinhas. Aí sim a SM teria um ato de categoria pra liderar a quarta geração. Do jeito que as coisas tão, parece mais um trabalho de faculdade onde cada uma faz o seu e no final junta tudo. 

Não escutem o EP. Assim, não quero influenciar ninguém, mas evitem na medida do possível.

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

11 comentários

  1. Discordo da parte musical, as integrantes fluem bem como grupo – provavelmente por ser resultado de trabalharem numa empresa obcecada por vocais e uns troço de ópera. Quanto à marca, não sei. Acho que a SM não deixou claro o que e para quem o grupo é, mas nunca apostei que seria um mote de pautas sociais. Talvez seja só pra vender imagem individual mesmo.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Acredito que assim como a BoA e a Taeyeon vc já tá velha demais pra kpop. Pq vc não experimenta ouvir, sei lá, uma Marisa Monte ou qualquer sapatão da MPB? Talvez faça algum efeito e te deixe menos amargurada

    Curtir

    • A autora do blog ser mais velha que a média dos que acompanham kpop e não ter gostado da música só prova que a música é uma merda mesmo, porque quem não é mais adolescente geralmente não defende qualquer porcaria só pra ganhar aprovação na internet

      Curtido por 3 pessoas

  3. Imagina ser tão medíocre que usa a idade de alguém para exaltar essa bomba sonora que a SM chamada de música. Falar que alguém é amargurada falando da idade das próprias artistas como se fosse demérito envelhecer. Se bem, que se chamando Irene de duas uma: é velha e não se manca ou a vida já te castigou.

    Curtido por 3 pessoas

    • Usando a idade p/ diminuir a opinião certeira da Rafa? Você vive em qual mundo? A SM se antecipou e lançou a primeira praga do Egito de 2023, mas não posso achar a música ruim pq a bonita da Irene acredita que não tenho mais idade p ouvir Kpop. Pelo contrário… a experiência só deixa nosso gosto mais apurado.

      Curtido por 3 pessoas

  4. “É como se juntassem mulheres muito boas na suas áreas de atuação (e algumas nem tanto, tão ali só pra servir o mínimo de beleza)” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk você tá falando da Karina e da Winter né adm

    Curtido por 1 pessoa

  5. Além das músicas serem péssimas a line up também não ajuda mesmo.Eu até hoje não entendo o pq de SuperM existe mas tenho que admitir que a formação até que “fazia sentido”, já a do GOT até a BoA parece aleatória no grupo.E eu não entendo como ela e a Taeyeon foram se meter nisso aí…a Taeyeon odeia até as próprias músicas mds o que ela tá fazendo aí kkkkkkkkkkk e pelo visto nem a Coreia engoliu Stamp On It

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s