Jpop, Kpop, Playlist

Playlist AYO GG | Janeiro/22

E aí, tchurma! O mês infinito de janeiro finalmente terminou e, com ele, eu trago um “novo” quadro para o AYO GG. Entre aspas porque ele não é exatamente uma novidade, e sim uma reformulação do que eu já fazia antes, só que muito mais interessante e coerente. 

Acho que vocês lembram que eu separava dez músicas todo final de mês pra comentar sobre porque foram as minhas favoritas até ali, mas o formato acabou defasado e eu percebi que deixava muita coisa de fora e trazia outras que não tinham tanto sentido só porque eu queria cumprir a regra de comentar somente titles. 

Como vocês puderam perceber, eu deixei de fazer isso com novembro e dezembro do ano passado justamente por ter cansado de escrever esse tipo de post, mas também não queria abandonar os comentários sobre as melhores do mês porque achei que ficaria muito vazio. Esses post são tipo uma transição de um mês pra outro nos blogs, e eu gosto muito de relembrar tudo o que eu ouvi, até pra filtrar melhor. 

Enfim, assim nasce o Playlist AYO GG, onde eu vou dar uma pincelada em tudo o que eu coloquei na minha playlist do Spotify que, querendo ou não, serve de termômetro pro final do ano. Janeiro foi longo, mas foi um mês muito legal pra lançamentos, macetando o mesmo período do ano passado que foi um lixo. De tudo que saiu, eu salvei 20 músicas. 2022 começou forte por aqui. 

E como era de costume no formato antigo, vou usar o espaço pra comentar sobre as visualizações do blog. Apesar de ter tido um gap enorme nas postagens lá na segunda metade do mês, janeiro teve o maior número de visualizações desde setembro de 2021. Foram 6k de views e mais de 2 mil visitantes. Obrigada!

Em ordem, os cinco posts mais vistos do blog nesse mês foram:

– O caso do vazamento das fotos da Nancy, do MOMOLAND, um post que furou a bolha do nada e agarrou quase 10% das views totais;

– O debut inescutável do Kep1er;

– O especial de cinco anos do SIXTEEN falando sobre as participantes eliminadas;

– Minha lista de piores músicas de 2021;

– E as músicas de defesa pro megapost da blogosfera sobre as melhores da história do kpop. 

Só explicando, o novo formato do post vai seguir exatamente o que o Lunei faz no Miojo Pop, listando todas as músicas (em ordem de lançamento) com comentários breves e colocando alguns MVs no meio do caminho pro post não ficar muito maçante. Então antes que digam: sim, copiei o Miojo na cara dura.

1. Oh My Girl – Shark: Essa é do finalzinho do ano passado, mas tá valendo. As parcerias com o Universe sempre rendem uns bops assim, e essa é a melhor aposta do Oh My Girl desde que elas viralizaram. Os vocais totalmente dissonantes com o instrumental e o refrão quase falados são maravilhosos. 

2. Kep1er – MVSK: O Kep1er pode até ter errado grotescamente com a title de debut, mas MVSK continua sendo uma delícia, e se elas continuarem assim tá ótimo pra mim. A primeira grande música de gostosa de 2022. 

3. WJSN Chocome – Super Yuppers!: Simplesmente entregaram tudo com essa. O instrumental exageradamente anos 80 e a interpretação fofa garantiram a diversão de uma nação inteira de velhas saudosas do Crayon Pop e do Orange Caramel. 

4. woo!ah! – Catch the Stars: O woo!ah! é um desses grupos que ninguém dá a mínima, mas que lapidam a sonoridade no silêncio e se tornam atos redondinhos aos poucos. Amo essa música e amo como elas agarraram a oportunidade de soar como o Oh My Girl enquanto o próprio Oh My Girl soava como outra coisa.

5. Yurina Hirate – Kakegae no Nai Sekai: Big bands de jazz num dia qualquer da Nova Iorque dos anos 30 no seu ápice, e mais uma loucuras experimentais. Depois de sair do controle do Akimoto, a Yurina tem conseguido demonstrar toda a sua personalidade nos trabalhos solos, e essa música aqui é um ótimo exemplo disso.

6. MOMOLAND, Natti Natasha – Yummy Yummy Love: Eu simplesmente esqueci da existência dessa música e não comentei dela em nenhum lugar, mas essa era de parcerias do MOMOLAND finalmente rendeu uma track boa. A yassificação do kpop acontecendo diante dos nossos olhos.

7. Yena, BIBI – Smiley: A melhor bobajada do kpop até agora. A Yena debutou surpreendentemente bem, deixando todas as ex-IZ*ONE no chinelo com o rockzinho alegre e descontraído de Smiley, fazendo um ótimo contraponto com a BIBI de vilã da coisa toda. Talvez a minha preferida do mês.

8. Yena – Lxxk 2 U: Falando em rock, a Yena ainda serviu uma versão mais “agressiva” com Lxxk 2 U, como se o Paramore fosse comandado por uma menina fofa ex-integrante de um grupo de kpop. Gosto demais da interpretação dessa e como a faixa se desenrola, principalmente na ponte. 

9. Yena – Pretty Boys: Completando a trinca de músicas da Yena, também temos Pretty Boys, um retrô inespecífico bem gostosinho. O EP da gata rendeu demais, um dos melhores desse ano com certeza.

10. fromis_9 – Escape Room: Outra surpresa foi o fromis_9 voltando rápido mesmo sob gerência da Pledis. O novo EP já abre com esse R&B imersivo de milhões, bem parecido com o que o Red Velvet costuma lançar. 

11. fromis_9 – DM: Como single dessa era, tivemos o disco cintilante meets city pop japonês de DM, e eu gosto como o grupo já tomou essa sonoridade como uma assinatura. Elas sempre entregam qualidade nessa área e, se for bem feito, não tem nada de errado em apostar no arroz com feijão.

12. Taeyeon – Can’t Control Myself: Essa demorou um pouco pra engatar, mas foi. O que faz a música ter efeito mesmo não sendo nada de tão novo é que ela mora na área cinzenta de coisas que a Taeyeon costuma lançar de vez em quando sem parecer confortável o bastante. Ou seja, é um número dramático, mas não o dramático comum da discografia dela.

13. Wheein – Pastel: Wheein lançou seu primeiro trabalho fora da RBW e ele parece mais autoral do que nunca. Essa faixa em especial chamou minha atenção porque, ao mesmo tempo que ela flutua pelo indie, tem muita força comercial, principalmente no refrão. Tudo isso sem precisar explodir o instrumental. 

14. Yuju – Play: Play também demorou pra pegar comigo, por motivos idiotas. Primeiro que eu não imaginava a Yuju seguindo carreira solo, e segundo que essa música é tudo que não se espera dela. Não tem high notes absurdamente altas e tampouco é uma balada melodramática. Eu gostei demais da voz contida e dessa pegada mais tradicional, foi uma ótima quebra de expectativa.

15. iri – Matenrou: Ballroom de qualidade. Eu conheci essa mona ano passado e amo cada coisa que ela lançou desde então, e eu acho incrível como isso aqui flerta DEMAIS com a discografia da Luciana Mello. 

16. Utada Hikaru – BAD Mode: O UH8 veio quebrando tudo, botou a chatice do Hatsukoi pra mamar. E, particularmente, eu fiquei muito feliz que a mami soube ousar nesse álbum com consciência, sem pesar a mão. E eu sou apaixonada pela sinceridade dessa letra, nunca um relacionamento foi tão bem descrito. 

17. Utada Hikaru – Find Love: Já Find Love é uma festa triste que vai ficando cada vez mais deprimente. É maravilhosa, uma sensação de melancolia tão forte até a voz da própria Utada se perder entre o instrumental e não sobrar nada. 

18. SCANDAL – Ai Ni Naranakattanosa: Outra que fala sobre o amor de uma ótica muito verdadeira e dolorida. É o melhor lançamento do SCANDAL depois de muito tempo, e dá pra sentir a autoria e a personalidade mais madura da banda em cada nota. 

19. Lee Jinah – Rum Pum Pum: Muitos tentam, mas acho que poucas músicas conseguiram ser de fato uma Bohemian Rhapsody. Essa daqui é um exemplo, apesar de não ser dividida em atos, mas a proposta de instrumentais diferentes tá lá, e eles casam muito bem entre si e com os vocais quase angelicais. 

20. MAMA The Idol – WooAh HIP: Pra fechar a Playlist de janeiro, não podia faltar o grupo de MILFs que sobreviveu por alguns dias pra nos dar a alegria de viver. Kahi e companhia serviram tudo nessa farofa, a vontade é botar uma legging de couro, um salto agulha e dançar como se fosse 2012. 

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s