Pacotão AYO GG | Melhores de Agosto/21

E aí, como estamos hoje? Pacotão de agosto chegou pra dar uma animada nessa sexta (N/A: acabei postando na madrugada de sábado) que, pra mim, parece um grito de alívio depois de uma semana tão puxada no trabalho (voltei de férias faz duas semanas). Ainda bem que esse mês foi bem mais diversificado em relação às músicas, talvez o mais equilibrado entre Coreia do Sul e Japão em questão de qualidade. Gostei de bastante coisa e consegui me dar o luxo de escolher o que realmente era bom do restante e ainda ficar um pouquinho triste por deixar algumas de fora. 

Pois então vamos falar de números, que são a parte legal da introdução de todo Pacotão mensal. Em agosto, o blog explodiu de views, graças aos recaps do Girls Planet 999 que tão rendendo bastante por aqui. Ainda bem! Eu to gostando muito de escrever sobre o programa, mas é impossível negar que isso toma um tempo enorme (que eu quase não tenho), então ter esse reconhecimento é muito importante pra mim! Obrigada, de verdade.

Mês passado, tivemos 17 posts que somaram 7,5k de views! Pela primeira vez, quase 3 mil visitantes passaram por aqui e um post ficou por duas views de passar de 1k! Doideira, né? Em ordem, os cinco posts mais acessados do blog foram:

– O primeiro ranking do Girls Planet 999 baseado nos vídeos de introdução (inclusive, esse post tá em quarto no Google se você pesquisar “girls planet 999 ranking” e tá sendo uma porta de entrada pra novos visitantes);

– O recap do primeiro episódio de Girls Planet 999;

– As primeiras atualizações do Girls Planet 999;

– O comeback do Red Velvet (que eu continuo odiando);

– E mais um recap do Girls Planet 999, dessa vez do segundo episódio.

Quero aproveitar pra falar sobre alguns planejamentos pro blog e pro canal do Youtube. Tenho mais um unboxing gravado, mas preciso arranjar tempo pra editar, e mais um álbum tá a caminho de casa. Como o AYO GG tem alcançado uns lugares meio doidos nessas últimas semanas por causa do Girls Planet 999, eu to pensando (ainda é uma ideia crua) em ter um ajudante, alguém que edite vídeos, ou faça posts sobre comeback quando eu não puder. Eu ainda não sei se isso vai dar certo porque eu não quero que a pessoa trabalhe de graça (os adsenses ainda rendem pouco, eu consegui meu primeiro dólar depois de dois meses), mas é algo que eu to modelando na minha mente. 

Enfim, caso você seja novo aqui no blog e não saiba o que é o Pacotão, seguem as regras:

– Parece óbvio, mas são apenas lançamentos FEMININOS da Coreia do Sul e do Japão.

– A lista contém apenas singles lançados em maio, reservando a grande lista de fim de ano pra juntar tudo (inclusive as b-sides) pra saber o que realmente foi bom durante 2021.

– Serão dez músicas em ordem decrescente, apenas com os vídeos acompanhando. Playlist só no fim do ano.

10. PUFFY – ESSAFOSSA

As velhonas do PUFFY ressurgiram e tão até pra lançar um álbum novo ainda esse mês. Um dos singles é uma parceria com o tecladista da banda UNICORN, ESSAFOSSA, e é uma das coisinhas mais bonitinhas e alegres que eu ouvi nesses últimos dias. O MV é uma graça, com as duas bonequinhas percorrendo trilhas fantasiosas e se ajudando no meio tempo, e o conjunto todo tem o poder de te botar absolutamente pra cima, não importa o quão na merda você esteja. Não sei exatamente o que ESSAFOSSA significa (não sei se tem sentido literal ou se é um neologismo), mas que isso aqui tem o poder de me tirar da mais pura fossa, ainda mais com uma mensagem tão empática por trás. Fofíssimas!

09. Koda Kumi – Doo-Bee-Doo-Bop

Eu tenho voltado a ouvir a Koda Kumi depois dessa aqui. Não é nada demais, mas Doo-Bee-Doo-Bop parece ser a melhor tentativa dela desde… Sei lá, faz muito tempo que eu não curto nada dela de verdade. É uma ótima música, bem pé no chão sem se inventar muito e tá tudo bem. Com um MV cafonérrimo como só ela sabe fazer, Kodão continua mantendo seu nome em pauta no verão japonês (que, segundo bocas, só começa quando ela aparece). O refrão é estranhamente pegajoso e divertido, quase o mesmo new jack swing que outra gostosa lançou em julho

08. Dasom, Hyolyn – Summer or Summer

A Hyolyn viu que o verão coreano nunca mais foi o mesmo desde que ela parou de lançar coisas como See Sea e chamou sua coleguinha Dasom pra tentarem salvar a estação quando ninguém mais tentou. Eu gosto de Summer or Summer porque ela também não inventa a roda, é uma música tropical bem simples, mas ao mesmo tempo contagiante e nostálgica. Eu vejo essa daqui tocando facilmente num finzinho de tarde de domingo enquanto a churrasqueira é só carvão esfriando e fica aquela bandeja de farofa com carne encostada porque ninguém mais quer comer. É essa sensação que a música me passa. 

07. Genie High – Natsu Arashi

Essa daqui é linda. Lançamento bem melancólico de verão do Genie High, Natsu Arashi parece uma busca a um passado colegial, já que os verões no ensino médio por lá sempre são bem alegres, como um episódio de praia em qualquer anime. Aqui, se fala muito sobre “observar o céu mudar do azul pro vermelho”, como se a gente presenciasse o personagem da música crescendo e sentindo falta do antes. Sabe aquela ressaca do ensino médio que a gente sempre sente? Não muito sobre o geral, mas como a vida era diferente antes de se tornar adulto? Essa música traduz muito bem esse sentimento de perda, de troca de ciclo. É bem reflexiva, eu recomendo ouvir e filosofar bastante sobre ela. 

06. Kyary Pamyu Pamyu – Gentenkaihi

Kyary Pamyu Pamyu lembrou que tinha uma carreira completando dez anos e soltou essa gracinha pra gente. Gentenkaihi é mais um ótimo produto dessa fase mais inspirada do Nakata e todos nós agradecemos por ele ter encontrado um novo auge nas suas produções. Diferente de Gum Gum Girl, eu sinto que essa daqui vai crescer aos poucos comigo (mais do que agora) e a longevidade dela vai ser bem maior. Como eu tinha comentado antes, parece até alguns lançamentos do Capsule e acho que ele fez essa justamente com o duo em mente (depois do retorno meio inesperado uns meses atrás), como por exemplo o próprio cover de jelly que ela fez lá no primeiro EP. Muito bonitinha e muito esquisitinha, como a Kyary sempre entrega.

05. Kwon Eunbi – Door

A Woolim abriu as portas pra Eunbi se jogar numa carreira solo, surpreendendo praticamente todo mundo que acreditava que ela ficaria no ostracismo, com um bico aqui ou ali. Na verdade, ninguém esperava que, além de debutar, ela entregaria algo mais voltado a IU do que aos modismos atuais, e isso faz de Door um debut bem competente. Bom, eu não gosto muito do timbre dela, acho os versos meio vazios em alguns momentos por conta da falta de emoção na voz e o EP todo é bem dispensável, mas no geral, eu me divirto muito ouvindo isso aqui, como se eu tivesse em uma versão meio burlesca de Alice no País das Maravilhas. A gata acertou e nem precisou ressaltar muito o IZ*ONE no currículo pra isso. 

04. HYO – Second (ft. BIBI)

Nesse momento, o desafio Second no Tiktok acabou (eu acho, pelo menos) e, depois de meter até o pobre do Sooman nessa, eu posso dizer que é a melhor música da Hyoyeon de todos os tempos desde Wannabe. Acho divertidíssima, gosto do jeito meio desbocado que ela canta, sem precisar forçar muito aquela imagem pesada e, principalmente, CRINGE de Dessert. Só acho a música um pouco comprida, daria pra economizar sem colocar aquele break no final. Aliás, o break ainda me deixa meio perdida, é muita coisa rolando até a BIBI entrar e dar sua canetada de dez segundos (e que, no final, não faz muita diferença no conjunto todo), mas continua sendo um ótimo número da Hyoyeon.

03. Sunmi – You Can’t Sit With Us

Falando em cringe, a nossa atual jurada-carrasco do Girls Planet 999 Sunmi lançou seu aguardadíssimo terceiro EP, com a estranhamente anacrônica You Can’t Sit With Us. Isso porque o conceito é uma mistureba de coisas que são um grande feed do Pinterest, mas, de algum jeito, essa mulher consegue amarrar tudo e entregar entretenimento. A música é totalmente anos 80, com referências malucas a From Dusk Till Dawn e, ao mesmo tempo, lembrando a febre de zumbis que aconteceu depois da estreia de The Walking Dead, mas ambientadas numa realidade paralela dos anos 2000, uma coisa meio Meninas Malvadas. Não sei, juro. Ela teve um brainstorm e se empolgou no MV, mas a música ainda me serve horrores. É até bom ter tido esses dois lados da Sunmi esse ano, quem será que leva a melhor no final de 2021?

02. Everglow – Promise

Depois da terrível First, o Everglow voltou com uma campanha pra Unicef. Não sei bem o porquê disso, mas Promise é ÓTIMA! Sério, é melhor até que LA DI DA porque tem uma roupagem mais leve, mas o instrumental synthpop eleva tudo a um patamar incrível. Não sei porque a Yuehua não investe mais nesse estilo, elas não precisam falar o tempo todo do quanto elas são fodas em cima de uns batidões horrorosos; coisinhas assim tão de bom tamanho, me servem por meses até elas lançarem outra melhor. A introdução e o refrão são mágicos e funcionam muito bem com essa imagem mais limpa, mas quando a música engata nos sintetizadores vira outra coisa, e é muito bom! Mesmo! 

01. Brave Girls – After We Ride

Outras que sabem servir um retrozão excelente são as sensações atuais da Coreia do Sul. O Brave Girls lançou um repackage esquisitão, cheio de remixes das músicas do Summer Queen, mas After We Ride foi uma ótima escolha de title. A letra é de corno apaixonado que bebe pra esquecer, uma tristeza só, mas tudo isso encapsulado num synthpop forte e melancólico o bastante pra se afundar na cachaça e chorar feio por causa de um amor perdido. E tudo aqui é tão maravilhosamente brega, com cada uma delas fazendo coisas extremamente clichês quando se está de coração partido como dançar na rua, borrar o rímel de tanto chorar e quebrar coisas, que a música só fica 100% mesmo quando o riff de guitarra meio Whitesnake entra e faz o seu grand finale. Deliciosamente cafona, igual aos anos 80. Do jeitinho que eu gosto.

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s