Sete atos masculinos que eu, a dona do blog, costumo ouvir

E aí, meus 98,76%! Como vai essa alegria de fazer parte da maior rejeição do BBB? Aqui no meu grupinho estamos alvoroçados, parece que ninguém sentia tanta alegria desde as eleições de 2018.

Pois bem, eu resolvi dar uma diferenciada nesse blog. Pelo título, vocês já sabem o que é e devem estar se perguntando se eu morri e fui substituída. Na real, eu queria movimentar mais as pautas daqui enquanto eu não tenho nenhuma nova ideia, resolvi falar sobre, isso mesmo: homens. 

“Como assim, homens no AYO GG?! A Lumena permitiu isso?!”. Calma, galera. É só uma listinha fora do comum mesmo, estou em busca de mijos diferenciados pra esse site e acho que falar de algo que eu não estou acostumada a acompanhar/falar sobre é a melhor maneira. Pode ser que eu atraia atenção errada? Pode, mas eu tenho passagem no maior hospício que existe, então eu consigo ser mais louca que fã de boygroup. Consegue adivinhar por qual fandom eu passei? 

Enquanto vocês matutam, segue a lista de atos masculinos coreanos e japoneses que eu faço questão de deitar, lista essa que não segue uma ordem de preferência (são coisas que eu fui lembrando e colocando aqui). E não se acostumem, talvez essa seja a única vez que eu fale sobre esse assunto aqui. 

Monsta X 

Começando a lista com aqueles que foram sacrificados em prol da música ruim (todo o talento foi pro renegado que também vai aparecer aqui), Monsta X sempre foi um grupo de amor e ódio pra mim. Sempre com essa característica de música barulhenta e panelaço contra o Bolsonaro, eu demorei até conseguir ouvir alguma coisa deles, que foi Hero (ironias da vida, fui ouvir logo o dedo no cu e gritaria misturado com arrocha). Depois que o outro seguiu seu caminho solo, o Monsta X luta pra ter alguma coisa tão relevante quanto essa coisa escandalosa aí.

Wonho

Falando em relevância, nosso gatinho miss bumbum que tem sua horda de advogadas espalhada pela internet é a minha conquista mais recente da lista. Isso porque ninguém imaginava que o macho objetificável do Monsta X poderia lançar algo realmente tão bom quanto foi Open Mind, um R&B que combinou perfeitamente com a vibe do Wonho. Quem saiu no prejuízo foi o grupinho mencionado acima, que além de perder uma quantidade potencial de massa muscular, o Wonho levou consigo várias fãs e espertamente entregando música de gostoso. E, agora que ele é a nova celebridade do Instagram, servindo cuzão pra todo mundo, que o segundo filho venha com muita saúde aí. 

L’Arc~en~Ciel

Para as j-velhas, aqui começa a sessão rock japonês que possivelmente já foi abertura de anime. L’Arc~en~Ciel é uma das minhas bandas favoritas e, se você comemorou a disponibilidade de toda a discografia deles no Spotify como eu, seja bem-vindo. Óbvio que eu gosto mais da personalidade pós-punk da banda, mas por muitos anos eles serviram hininhos para todas as gays que precisavam performar com a desculpa de que era rock, com por exemplo Lies and Truth, cantada de forma brilhante pelo hyde e que, se não tivesse rolado todo o escândalo das drogas naquela época, teria sido um dos grandes singles da carreira deles. 

Super Junior

Ícones da extrema direita coreana, o Super Junior também teve sua relação de amor e ódio comigo. Isso quer dizer que eu apoio todos os integrantes incondicionalmente? Claro que não, inclusive quero que o Kangin se exploda. Mas com o tempo (e muitos episódios de Knowing Brothers), eu aprendi a ouvir Super Junior com mais facilidade. Um bom exemplo é Acha, uma música que eu odiava com todas as forças, e hoje é um hit na minha playlist. 

BUZZ

Se eu estou fazendo esse post hoje, é porque um macho, em algum momento da minha vida, me fez de cadelinha. Nesse caso, foi uma banda de machos coreanos, lideradas pelo Min Kyunghoon, ou também conhecido como o dono da minha raba. BUZZ é uma banda que foi muito famosa no começo dos anos 2000 por cantar baladas melódicas e dramáticas que todo adolescente coreano na época se identificava e fazia questão de gritar aos quatro ventos o quanto era corno. E se o termo “corno manso” existe, é por conta do BUZZ. Mas, pra não deixar a quarta-feira de vocês tão sofrível, eu escolhi Travel to Me como a representante moral da banda. 

Orange Range

Já essa aqui é pra você, fã de Bleach, fã de Naruto, fã de desenho japonês de lutinha e com protagonista que resolve tudo com a força da amizade e o textão abrangendo 489 minorias de uma vez. Se você viveu o boom dessa era, com certeza você conhece Orange Range. E como eu me sentia alternativa no colégio por conhecer isso aqui, a própria brasileira de Okinawa cantando nos corredores com seu MP3 da 25 de março que tinha os melhores hits do Orange Range. E é óbvio que nesse MP3 tinha O2, simplesmente a melhor música dessa safra de sucessos da banda. 

EXO

Se você chegou até aqui, parabéns: acabou de desbloquear a Rafaella EXOL, item raríssimo que somente uma em cada 50 pessoas consegue. O fandom que eu participei por um bom tempo da minha vida foi o do EXO e é por isso que hoje eu tenho 67 personalidades e 239 transtornos psicológicos diferentes. Eu dediquei muito tempo e saúde nisso aqui, mais do que eu gostaria, e hoje estou convertida graças a Chungha, que me mostrou um caminho de luz no meio de tanta escuridão. Hoje em dia eu só acompanho o Minseok mesmo, e eu tenho minhas recaídas às vezes. Reconheço que o EXO tem uma discografia impecável entre tanta bomba sonora desse mundinho coreano. Deixo com vocês a divindade que é Wolf, incompreendida e extremamente à frente de seu tempo. 

Essa foi a lista, gente. Óbvio que eu escuto mais coisas, mas separei só aquilo que eu conheço de verdade, de ter sentado e acompanhado lançamentos, carreira e tudo mais que eu tinha direito. Tem alguma coisa aqui que vocês também gostam? Se tiver vergonha, se solta, ninguém vai te julgar por gostar de um certo grupo que dá pedalada fiscal por aí

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

7 pensamentos

  1. “O fandom que eu participei por um bom tempo da minha vida foi o do EXO e é por isso que hoje eu tenho 67 personalidades e 239 transtornos psicológicos diferentes.”
    Desculpa mas eu ri com todo o respeito do mundo kkkkkkkkkkk me sinto assim depois de passar por um certo fandom que não vou mencionar pela vergonha ENORME de ter sido dele um dia…
    E tu curte um L’arczinho, hmmmmm 👀

    Curtido por 2 pessoas

      1. Menina eu digo que foi um momento de surto meu mesmo que tenha sido meio longo o período, porque olha… só tristeza e vergonha. Ai amiga, devo concordar por l’arc é *chef’s kiss* demais

        Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Rafa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s