Revisita AYO GG | 14 de janeiro de 2011

Revisita é uma seção do AYO GG dedicada a falar dos lançamentos de dez anos atrás pra gente se dar conta do tempo que passou, escutar uma música e falar “Já faz tudo isso???? Jesus, como eu to velho…” mesmo tendo 20 e poucos anos.

Estamos em 2021 e eu me dei conta de como seria legal colocar algo mais retrô no site, afinal, o ano de 2011 está mais longínquo do que nunca. O que você estava fazendo neste exato momento daquele ano? Eu tinha meus quinze aninhos e admitia pra mim mesma que eu amava jpop, por exemplo.

Mas em questão de lançamentos femininos na Ásia, o que será que rolou lá pra trás na data de hoje?

JQT – Peekaboo

Não faço a mínima ideia de que grupo seja esse, mas vendo os comentários do Youtube pra essa música, parece que elas fizeram um barulhinho em alguma cidadezinha com menos de mil habitantes no continente americano.

O JQT debutou em 2009 como um quarteto, o que me lembra outro grupo que também apareceu por essas bandas nessa mesma época. Pelo que eu li, a empresa fez uma promoção bem legal, pichando o nome do grupo por toda Seul. E, durante sua carreira pequena, elas chamaram a atenção na Coreia do Sul e até assinaram um contrato para lançar coisas em inglês na Konvict Muzik, gravadora do Akon.

(Não sei o que o Akon cismou na Coreia do Sul nessa época, já que ele desovou um outro absurdo no ano seguinte).

Peekaboo é uma música bem… começo dos anos 2010, quando kpop tava ganhando um holofote como um “estilo estranho”, com o Girls Generation e o Wonder Girls levando essa imagem pro restante do mundo. Não tem nada de muito surpreendente além de um EDM bem fritado, penteados horríveis e muito lápis de olho. No final, acaba sendo uma música irrelevante que eu tive que escutar de novo pra lembrar enquanto escrevia esse post.

No ano seguinte, em 2012, o JQT disbandou por fim de contrato. Apesar da atenção tímida que elas receberam no seu país de origem, grupos como 2NE1 e f(x), que debutaram na mesma época com o mesmo estilo, acabaram lançando coisas mais expressivas e que são lembradas até hoje como parte da cultura do kpop. Uma pena que apenas os chamados k-boomers acabem curtindo Peekaboo e chorem pela “suposta” injustiça por conta da “suposta” qualidade musical do grupo.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s