Xepa AYO GG | Lançamentos que não deram tempo de comentar

Acabei de chegar do cinema. Fui ver Eternos, vocês já assistiram? Pois vim garantir que as críticas “especializadas” são besteira, o filme é muito bom e até deixa Vingadores na chinela em alguns aspectos. Óbvio que é uma visão minha, mas acho um pecado deixar de assistir por conta de um monte de fãs imbecis da Marvel que não tem senso crítico pra coisas que saem da esfera “piadas sarcásticas do Homem de Ferro”.

Enfim, estamos em novembro e a Xepa de hoje vai tentar matar alguns lançamentos do mês passado e outros que apareceram nessa primeira semana, mas que não chamaram minha atenção. Só vamo.

BOL4 – Butterfly Effect

A gatinha do BOL4 nem conseguiu promover essa daqui por conta de crises de ansiedade e a música deu uma afundada nos charts, mas é bonitinha. 

DreamNote – Ghost

Se eu não me engano, essas meninas tavam sumidas desde sei lá quando (se tiveram atividades, juro que eu não vi) e a produção não é aquelas coisas, mas gostei por terem aproveitado o Halloween pra trazer alguma coisa diferente. Quase entrou pro Pacotão de outubro. 

Ailee – Don’t Teach Me

Já essa daqui entrou e eu gosto cada vez mais da construção dela. Ailee serviu bem geladinho. 

PIXY – Bewitched

Eu vi a blogosfera deitando horrores pra essa e, ouvindo, até lembro porque não ficou tão viva na minha memória quando escutei o último EP, mas o PIXY combina bastante com esse conceito mais dark pop. O instrumental eletrônico é MUITO bom também, me lembrou algumas coisas do Taemin. Acho que é questão de tempo pra crescer comigo.

LABOUM – Kiss Kiss

Fato curioso: eu confundo o LABOUM com o Lovelyz e não entendi esse comeback saindo depois que anunciaram o disband, até perceber que não era o mesmo grupo. E que loucura lançar um white aegyo desses em 2021, né? Talvez elas só estejam querendo se divertir enquanto tentam sobreviver na indústria, mas eu diria pra vocês ouvirem Cheese, do ano passado, porque a letra é uma safadeza só. 

ADORA – Make U Dance (ft. Eunha of VIVIZ)

Ex-produtora da Big Hit e ex-GFRIEND se juntam num MV tosquerrimo enquanto apoiam o (re)debut uma da outra. A música é horrível, nem preciso falar, mas o bizarro mesmo é que a Eunha nem soa mais como a Eunha. Medo do futuro do VIVIZ. 

& – Newton

O grupo da avex lá mudou de nome, mas eu vou continuar chamando de & porque parecia conceitual pra mim. E, bom… Se algum dia eu tinha esperanças nesse grupo, elas morreram de vez. As coitadas não lançam NADA bom, e ainda insistem no formato vertical dos vídeos. Tristeza, sabe? A pobi da Kano Nojima…

AiNA THE END – ZOKINGDOG

Não sei o que dizer… Ao mesmo tempo que é bom, é péssimo. 

BAND-MAID – Sense

Gostei bastante, ainda que o refrão não me prenda o suficiente pra ouvir sempre. 

Morning Musume – Teenage Solution

Morning Musume em 2021 parece uma piada de mal gosto, e essa música aí não faz grandes coisas, mas também não ofende. Rindo demais que alugaram uma casa de veraneio pra gravar esse MV (até parece a mesma locação de uma das músicas do Juice=Juice).

Tsubaki Factory – Yakusoku, Renraku, Kinenbi/Garakuta DIAMOND/Namida no Heroine Kouban Geki

Já o Tsubaki Factory, com uma nova formação, pegou um desses números bregas das veteranas e fez bem melhor. Significa que eu vou ouvir de novo? É provável que não.

Tem gostinho de década passada. 

Com certeza reaproveitaram um cenário em que o Juice=Juice gravou alguma coisa, mas parece que teve um esforço a mais pra deixar a produção mais cuidadosa. E, bom, essa é a melhor música da leva de três do novo single.

Kyary Pamyu Pamyu – Candy Racer

Entregou demais!!! O conceito de filmes pseudodocumentários misturado com comédia lá pro finalzinho enquanto a Kyary aterroriza e humilha os coitados tá maravilhoso. A música não é das melhores, mas é bem divertida, principalmente no refrão.

Kalen Anzai – 18 no Tokyo/Yoru wa Mikansei

A Kalen Anzai não tem nem mais condição de alugar cenário e precisa ficar cantando pra um fundo verde. E essa 18 no Tokyo não ajuda muito também.

Já essa aí é boa. Pena que ela “sikansou’. Compreensível, dada a situação da gata.

BoA – My Dear

Além de lançar uma parceria com o antivax Mondo Grosso, a BoA mandou essa pra dar início às comemorações de 20 anos do seu debut japonês. É ruim, mas é a BoA. Ela tem passe livre pra errar.

LiSA – Akeboshi

Nossa… Provavelmente esse é o melhor lançamento da LiSA esse ano. A música, que serve de abertura pra adaptação do arco do trem infinito de Kimetsu no Yaiba, é belíssima e hipnotizante, ao mesmo tempo que é diferente de qualquer outra abertura de shounen que exista por aí. 

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

2 pensamentos

  1. Não achei make u dance ruim, mas decepcionante: uma ideia boa, mas execução péssima. Parece aquelas músicas de ex-tiktoker que nem a Bella Poarch. Não esperava, mesmo, que as meninas que estão no VIVIZ fossem seguir a mesma linha sonora do GFRIEND (até porque era um som muito específico e característico daquele grupo em questão), mas ainda assim torcia pra serem mais autênticas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s