Kyary Pamyu Pamyu é uma kunoichi que ganha forças sobrenaturais com um chiclete em Gum Gum Girl

Meu Deus, como assim a Kyary Pamyu Pamyu vai fazer uma década de carreira? Eu literalmente vi essa menina surgir e estourar com seus 18 aninhos, e agora ela começou os preparativos para comemorar 10 anos na indústria musical… 

Enfim, a Kyary soltou um MV ontem, mas o lançamento oficial do single é hoje, e ele se chama Gum Gum Girl. E, curiosamente, hoje também é o aniversário dela de 28 anos. Ou seja, um lançamento mais que especial. Confira o MV e a música abaixo.

A Kyary sempre foi essa figura… “Exótica” (por mais que eu odeie a conotação dessa palavra). Por bem ou por mal, ela sempre representou, junto de alguns outros artistas, a face estranha e caricata do pop japonês, aquele tipo de música pra qual fazem caretas pro que estão ouvindo. Que só gente dita “estranha” gosta. 

Pra mim, ela sempre dominou essa essência do “estranho”. Desde PONPONPON, que foi um estouro na época, alcançou índices altíssimos no Youtube e no lado ocidental do planeta e foi até escolhida como a música mais influente da década passada pela Japan Times, até o último single que ela lançou, Kamaitachi. Com Gum Gum Girl não seria diferente. 

Mas eu tenho notado que a Kyary tem crescido e, junto dela, sua sonoridade também parece mais madura. Em Gum Gum Girl, o fator “estranho mas fofo” está lá, mas o instrumental é refinado, é aquele experimental que sabe o que está fazendo. O vocal da Kyary, que apesar de não ter perdido sua essência, e a forma como ela se porta durante o MV também cresceram. Inclusive, vamos falar do MV, que parece ser tão bobo a princípio, mas traz uma seriedade por parte da Kyary em derrotar seu grande inimigo, além de porradaria, sangue e muito dedo no cu.

Isso se deve, provavelmente, pelo fato de ela estar mais perto dos 30 do que dos 18, mas também por ela estar tomando a frente da sua carreira musical. Lançando uma nova gravadora, a KRK Lab, a Kyary quer fazer, juntamente com a Kiriko (ela mesma), outras coisas além de música, ou seja, explorar outras facetas da sua vida. 

Já Gum Gum Girl não é novidade pra quem joga Ninjala, um game lançado para Nintendo Switch em 2020, porque essa música faz parte da propaganda dele, mas marca o primeiro lançamento oficial da Kyary sendo dona do seu próprio selo musical. A música é uma grande mistura de folk tradicional japonês com elementos de eurodance e shibuya-kei, fusão sempre muito bem feita pelo produtor Yasutaka Nakata. 

Apesar de não me cativar tanto quanto Kamaitachi, Gum Gum Girl ainda é uma ótima música. Pra alguém que acompanha a Kyary desde 2011, eu to bem ansiosa pra essa nova fase dela. Novo selo, nova identidade musical, novos ares e 10 anos… O que será que vem por aí? Difícil dizer, se tratando de Kyary Pamyu Pamyu. Com ela, eu aprendi que o melhor é não esperar absolutamente nada.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

3 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s