Jpop, Kpop, Playlist

Playlist AYO GG | Setembro/22

Setembro chegou a passos angustiantes por aqui. Como vocês sabem, eu mudei de casa, to morando sozinha (eu e meu namorado, na verdade) e, bom, mesmo que eu tivesse tentado não me desesperar com a possibilidade de passar perrengue, eu passei mesmo assim. Toda aquela história de gastar mais que o previsto, reduzir os gastos pessoais a quase zero e a espera infinita pras coisas acontecerem e ter a casa com mais cara de casa e menos de albergue. No começo, quando nem TV tinha aqui, eu achei que fosse enlouquecer no silêncio. Agora as coisas tão melhorando de verdade; ainda que eu não tenha um local pra trabalhar ou escrever as coisas do blog (eu fico na mesa da cozinha), finalmente to deixando o apartamento do jeito que eu quero.

Por isso, a maioria das coisas de setembro passaram batido por mim, mas eu já tinha avisado em alguns posts que isso poderia acontecer. Até eu me ajeitar de verdade, estabilizar minha rotina e meu espaço, o blog vai ficar meio abandonado, se bem que eu nem gosto de usar a palavra “abandono”, porque eu ainda consigo aparecer por aqui, pelo menos quando o dia tem algum lançamento que pode dar uma impulsionada nas views. Enfim, o AYO GG vai permanecer um pouco estacionado no sentido de trazer pautas diferentes dos habituais comebacks, mas no meu tempo livre eu tenho escutado e planejado algumas coisas pra voltar com tudo. 

Não sei se meu sumiço parcial influenciou, mas achei setembro bem ruim no pop asiático. Algumas coisas esperadas voltaram, outras morreram, outras pegaram todo mundo de surpresa (no bom e mau sentido) e a minha playlist só teve o acréscimo de seis míseras músicas. Nem parece que o mês passado trouxe atos cataclísmicos e que finalmente deixaram a marca da nova geração no cerne do kpop, por exemplo. Mas até aí tudo bem, 2022 tem sido um ano majoritariamente positivo no quesito qualidade, então ter um ou outro mês ruim é o de menos. 

Com isso, setembro teve o total de sete posts e, incrivelmente, acumulou um pouco mais de 5,4 mil visualizações, com 1900 visitantes cravados. Alguns lançamentos contribuíram pro mês não cair no fracasso total, mas o que me surpreendeu de verdade foram outros posts mais antigos voltando à superfície e somando nos índices, sendo que um deles foi top 1 mais visitados. Não sei o que isso quer dizer, se novas pessoas tão acessando o blog, se eu viralizei em algum submundo da internet, mas… Obrigada! E sejam bem-vindes.

Em ordem, os cinco posts mais vistos do blog esse mês foram:

– O dia que o Honey Popcorn acabou por engano (inclusive, por onde andam as queridas?);

– A atrocidade do NMIXX, porque não basta ofender 800 minorias sociais uma vez;

– Um post dividido sobre o canto do cisne do DIA e o (possível) canto do cisne do Blackpink;

– A lista das melhores de agosto; 

– E uma Xepa aleatória.

1. We;Na – Like Psycho: Eu não faço a menor ideia do que seja isso, mas resolvi dar uma chance e estou 100% contemplada. Amo demais a loucura sonora quirky meio aegyo dessa música, é algo que as mais louquinhas do kpop (ITZY e NMIXX, estou falando com vocês) queriam lançar e não conseguem. Extremamente viciante.

2. ASP – Hyper Cracker: Esse grupo da WACK ter virado 180 graus e começar a lançar música boa foi um dos maiores choques culturais que eu tive nos últimos anos. Quem lembra quando elas se chamavam de ANAL SEX PENiS? Pois é, foi a primeira vez que essa empresa de malucos deu um passo atrás das escolhas duvidosas e produziu algo que preste de verdade. A mistura entre emo rock e hyperpop é extremamente questionável, mas ouçam. 

3. ASP – Why don’t you KILL me??: Vocês vão ver esse single álbum do ASP todinho aqui e, se não fosse ele, setembro seria um fracasso retumbante na minha playlist. Why don’t you KILL me?? é a melhor das três faixas que o grupo lançou. Me lembra bastante o BiS nos seus primeiros anos, um rockzinho descompromissado com um bando de japonesas menores de idade gritando. 

4. ASP – A Song of Punk 2022: Fechando a trinca, temos o remake de uma música do próprio ASP, só que muito, MUITO melhor. A abordagem mais emuxinha violenta tipo The Used ou AFI deixou a faixa bem melancólica, quase uma abertura de anime shounen, e eu adorei. 

5. MAKAMAKA – I Am: Outra delícia sapequinha que o ITZY adoraria que o JYP produzisse pra elas. Por algum motivo, me remeteu ao IOI se elas tivessem o tratamento correto pós-Produce com uma discografia mais elaborada (talvez no lugar da chatíssima Whatta Man). Como é o MAKAMAKA lançando, ninguém vai dar uma foda, mas se elas viralizarem por algum motivo, eu estive aqui antes.

6. Chanmina – Don’t Go (ft. ASHISLAND): Eu descobri que isso daqui é, na verdade, o debut coreano da Chanmina, sendo que eu nem sabia que ela estava pensando em se aventurar por lá. Provavelmente é a melhor da mamis esse ano. Quando o instrumental vira do trap pro retrô oitentista, eu tenho vontade de ficar só de calcinha de tão lindo. 

Menção honrosa, ExWHYz – Wanna Dance: Óbvio que eu não ia deixar de panfletar essa música mais uma vez porque aparentemente a WACK vem acertando em rebrands e demais escolhas pros seus grupos. Pra quem não sabe, o EMPiRE morreu e as bonitas debutaram de novo com essa música PORNOGRÁFICA de tão boa, produzida pelo Mondo Grosso. Infelizmente esse velho sabe bem o que faz e, mesmo saindo em agosto, Wanna Dance deu uma escala fodida pra chegar no meu top 5 esse ano.  

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s