Jpop, Kpop, News

EGO: câmeras flagraram duas sub-celebridades japonesas lançando suas músicas pra meia dúzia de fãs

Completando a segunda-feira mais caótica do pop asiático esse ano, resolvi fazer um post duplo pra comentar os lançamentos remanescentes já que talvez eu não tivesse tanta disposição assim pra fazer posts separados. Mas achei curioso todo mundo envolvido no Girls Planet 999 se juntar no mesmo dia pra realizar seus comebacks e eu até teria envolvido o Kep1er pra um possível post triplo, só que daí perderia o propósito do que eu quero fazer aqui. 

Enfim, a primeira que vamos ver hoje é a Yurina Kawaguchi, que estreou no safe e acertou bastante. Ela é uma dessas idols que eu nunca imaginaria dando certo como solista e, mesmo sendo tímida e ainda tendo muito que aprender sobre preencher espaços e fazer com que a sua presença valha por, pelo menos, cinco, acho que ela se saiu muito bem no debut. Claro, dentro da medida do possível da Universal Japan. Agora ela voltou com um comeback de verão que também me parece ser bem feijão com arroz. 

Acho impressionante que a Yurina parece uma senhora rica de 45 anos nessas roupas que escolheram pra ela, e nem sei se isso é tão bom assim porque deu uma envelhecida real na coitada. Mas sabe o que eu acho melhor nisso tudo? É que, graças ao intercâmbio cultural que rolou no Girls Planet 999, a empresa fez questão de pegar tendências que já fizeram muito sucesso no kpop e replicou pro Japão nos dias de hoje. Em Cherish, a Yurina é basicamente uma integrante perdida do Apink no começo da década passada, com vestidinho branco e instrumental pop angelical que consolidou o grupo como o carro-chefe do white aegyo. Eu acho isso tão maravilhoso… 

Só que, apesar de gostar desse movimento inesperado da agência dela, a música não me pegou muito. Se Look At Me me conquistou pela simplicidade, Cherish exagera demais nisso e o resultado é tão simples que ultrapassa o outro lado e vira… Medíocre. Não é por não gostar desses popzinhos bobos, eu até ando preferindo nesses últimos tempos, mas a pobre da Yurina parece literalmente pobre aqui e não consegue me cativar como números assim já me cativaram. 

Já o grande destaque do novo grupo da MLD, empresa do MOMOLAND (veja como elas estão agora), é a Shana Nonaka, uma das japonesas mais promissoras do Girls Planet 999 (segundo os próprios jurados) e que, por ALGUM motivo, não passou no corte final do grupo. E aí o que restou pra gatinha foi fazer uma cirurgia de V-Line, organizar outras cinco gatinhas e debutar num tal de Lapillus, que provavelmente é a pá de terra que a MLD precisava pra enterrar o MOMOLAND de vez no limbo dos sete anos de contrato. 

O nome não é dos piores que a criatividade negativa que essa nova geração demonstrou ter já imaginou; eu até gosto da sonoridade dele, me lembra algo bem chique como lápis-lazúli. Os teasers também não estavam ruins, a MLD até parecia uma empresa decente, divulgando cronograma de lançamentos, caprichando nos cenários e tal, então bateu uma certa ansiedade. Mesmo que elas não seguissem a linha ex-panicats que dão entrevista pro TV Fama que o MOMOLAND acabou adotando nesses últimos anos, só pela qualidade do material já dava pra levar o grupo mais a sério do que a maioria das nugas que surgem diariamente.

Pois bem, temos aqui uma música chama Hit Ya, que é facilmente uma das coisas mais aleatórias que eu já ouvi na vida. Sério, assim que começa a tocar isso no meu fone, eu imagino uma montanha-russa perdendo o rumo dos trilhos e decolando pelo céu do Hopi Hari enquanto as pessoas gritam desesperadamente por socorro. É como se o produtor tivesse trabalhado pelo primeiro minuto da música e depois ficado com preguiça de continuar, daí as malucas ficam repetindo I’m gonna make you sweat, my hips like a wagon como se fosse a frase mais poética desde Deus sabe lá o que. Se eu fingir que eu nunca escutei isso, eu consigo viver o resto da minha vida normalmente. É aquilo: se eu saio do Twitter, esse assunto ainda vai ser relevante? Pois é. 

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Um comentário em “EGO: câmeras flagraram duas sub-celebridades japonesas lançando suas músicas pra meia dúzia de fãs”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s