YUKIKA no YUKIKAverso e a conexão com suas memórias passadas em Insomnia

A lenda do city pop finalmente fez seu comeback aguardadíssimo pela blogosfera e a equipe do AYO GG (eu) está chorando com a perfeição. YUKIKA está de volta, mais uma vez unindo todas as tribos como o Norvana, prometendo muito conceito para seus próximos lançamentos: uma verdadeira viagem no tempo. 

Para o primeiro mini dessa série, timeabout, YUKIKA desceu a mão na nostalgia (mais do que nunca) e entregou seu trabalho mais intimista até então, até mais que Soul Lady. E é lógico que já estou exercendo meu direito de aclamação em cima disso. 

Quer aclamar junto? Então segue aí o MV.

Eu encaro Insomnia como uma “continuação” do que vimos em Soul Lady. YUKIKA chegou em Seul pronta pra fazer música e encontrou uma série de percalços, desde as dificuldades em um país que, historicamente, é rival do seu, barreiras fonéticas e a proposta de trazer um estilo de música antigo fora das fronteiras nipônicas pra curar uma saudade de casa. Aqui, é como se ela usasse a música pra se conectar com todos esses momentos, usando o artifício de viagem no tempo. 

Na medicina, a insônia é um distúrbio que dificulta o hábito de sono e sua permanência ao longo da noite. As causas podem ser várias, mas quem sofre de insônia costuma ser apreensivo e ansioso, e é o que a YUKIKA ilustra muito bem na música. É aquela inquietação que a gente sente quando deita no travesseiro e milhares de lembranças inundam a nossa cabeça, lembranças que nem sempre são boas; coisas que a gente gostaria de corrigir, e outras, de esquecer.

O gancho principal pra falar de viagem no tempo é que essa inquietação que não deixa a YUKIKA dormir se transforma em um mergulho em si mesma (mais especificamente, no seu passado), revisitando memórias de quando ela era apenas uma “forasteira”. E quantas vezes a gente não desejou voltar ao passado, com a experiência de agora, pra nos dizer que vai ficar tudo bem? A YUKIKA de hoje, que canta com tanta confiança, pousa ao lado da YUKIKA de ontem, com receio de abrir a boca, pra que elas brilhem juntas em qualquer ponto da linha temporal.

Insomnia carrega a característica de ser um city pop clássico, como qualquer outro lançamento da YUKIKA, mas ainda é incrível como ela consegue entregar uma experiência única cada vez que ela volta. Como eu disse no começo, a música é extremamente intimista e vários pequenos elementos dessa sonoridade são os responsáveis por trazer essa atmosfera nostálgica, quase uma mensagem subliminar que me leva para anos distantes, antes mesmo do meu nascimento, e eles são quase palpáveis pra mim.

Por outro lado, ser a pessoa que ela é hoje também gera inseguranças. Insomnia promove uma terapia quando a YUKIKA diz que ainda coloca aquele velho vinil pra tocar e sente o calor que vem dele; é como se fosse necessário, de tempos em tempos, revisitar o nosso passado pra que a gente nunca se perca. Agarrar o fio que nos conecta intimamente é o que nos mantém sãos. Não precisa ser da forma extracorpórea e ficcional como mostra o MV, mas nós fazemos muito isso, seja olhando fotos antigas ou saudando pessoas que já se foram. E, querendo ou não, na época que a gente vive agora, não nos perder é um requisito. Com Insomnia, a YUKIKA serve comfort music pra tempos tenebrosos. 

Escute também: Secret

O mini da YUKIKA também trouxe de músicas maravilhosas e, de certa forma, novidades. Uma delas é Secret, uma aposta mais animada e fora da curva do que ela costuma entregar dentro do âmbito do city pop. Ouvindo pela primeira vez, parece um retrô genérico que qualquer grupo hoje em dia lançaria, mas pelo fato de ser a YUKIKA cantando, o instrumental é mais rico e repleto de pequenas experiências individuais a cada reprodução. Secret é um número disco que flerta com grandes nomes ocidentais do gênero nos anos 70, como o Chic e o Sister Sledge, ao mesmo tempo em que é texturizado com diversos elementos já característicos do city pop japonês, mostrando a bagagem cultural enorme que ela tem a cada lançamento. 

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Curious Cat

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s