Dez músicas horríveis de atos que eu amo

Ultimamente, eu to penando pra manter o blog dentro da minha rotina de proletária estudante e engavetei muitas ideias por causa disso, mas também não gosto de ver isso aqui parado por muito tempo. Daí resolvi desbravar a 13ª camada da deep web em busca de ideias de pautas rápidas que eu poderia usar: o Amino (não recomendo, saí de lá meio sequelada).

No caso, procurei algumas tags bobas pra me inspirar, mas nada realmente me agradou muito porque a bobagem ultrapassou os limites do bom senso. Então ontem deitei na cama ainda pensativa sobre o que eu poderia postar hoje pro blog não ficar com um gap de três dias parado, até ter a brilhante ideia de ranquear dez músicas que eu acho péssimas de atos femininos que eu gosto muito. Não sou trendsetter igual ao Dougie, mas acho que já cumpre o papel de movimentar o AYO GG enquanto minhas férias da faculdade não chegam.

10. SCANDAL – Taiyou Scandalous

Não acho essa música necessariamente horrível, por isso mesmo coloquei ela em décimo. Mas ainda acho Taiyou Scandalous uma espécie de filler na trajetória musical do SCANDAL, como se fosse aquele episódio de praia obrigatório em todo anime. É bem sem gracinha, genérica e qualquer coisa, apesar do reggaezinho do pós-refrão ser promissor, mas acaba voltando pro j-rock genérico de verão, sendo até um pouco fora de compasso algumas vezes. Pelo menos ganha pontos por objetificar machos e fazer uma rinha de nadadores gostosos em prol da rivalidade feminina. É o tipo de bobajada que eu sempre to disposta a ver.

09. Chungha – Why Don’t You Know

Eu poderia colocar Bicycle aqui? Poderia, mas o debut da Chungha é bem… Meh. Um tropical house fedendo a velhice com um instrumental um pouco irritante pro meu gosto, e ainda forçavam um timbre péssimo na coitada que faz com que Why Don’t You Know seja um produto fraco em comparação ao restante da discografia da lenda. Mal sabíamos que isso seria o prenúncio de músicas extremamente icônicas, ainda bem que insistiram no potencial da Chungha como solista (e corrigiram o vocal dela pra algo mais natural, é impossível escutar essa música e não sair com, pelo menos, 50% de surdez). 

08. GFRIEND – Crossroads

O GFRIEND tinha acabado de ser englobado na ex-Big Hit e era óbvio que continuariam com as teorias de que a Eunha tinha morrido e etc. Isso rendeu a música mais inexpressiva da carreira do grupo. Escolhida erroneamente como single, Crossroads representa a minha maior frustração enquanto fã, porque resolveram apostar no seguro mesmo com a injeção de grana que deram na Source Music e isso rendeu zero apelo do lado de fora. Eu prefiro pensar que essa música foi um experimento social pra entender a resposta do GFRIEND no ocidente, já que em 2020 a Big Hit já expandia seus negócios pro outro lado do globo. Hoje a gente sabe que foi uma furada e Labyrinth roubou merecidamente todo o protagonismo.

07. Sunmi – Gashina

Gente, vocês lembram o surto da fanbase quando essa música saiu? Apesar de ser um divisor de águas na carreira da Sunmi, Gashina não tem absolutamente nada demais e ainda rendeu umas cinco músicas iguais depois dela, estagnando a criatividade da bicha. É uma faixa que funciona três, quatro vezes… Em casos piores, até dez. Depois disso, ela fica absolutamente chata e repetitiva, tanto que a Sunmi se resumiu a Gashina por muito tempo, ao ponto de esquecerem que ela tinha material solo na JYP. A consciência bateu graças às nossas preces, e a Sunmi conseguiu se livrar desse fantasma lançando a gostosíssima TAIL.

06. (G)I-DLE – DUMDi DUMDi

Nove meses se passaram e eu ainda não sei o que é um DUMDi DUMDi. Às vezes é incompreensível pra mim como um conceito tão foda se transformou num moombahton que não tem razão de existir, literalmente qualquer outra coisa seria mais aceitável do que essa aula de zumba. Talvez o ponto que mais me irrite nessa pataquada toda é que DUMDi DUMDi não consegue se adequar a nenhuma menina do (G)I-DLE, todas ficam fora da casinha de um jeito muito desconfortável de assistir, como se aquele conceito realmente não se encaixasse com ninguém. E isso é tão real que nunca mais elas fizeram algo parecido de novo. 

05. Perfume – Cling Cling

Não é coincidência Cling Cling ser a pior música do Perfume e estar no pior álbum delas, né? Eu não consigo gostar de nada aqui, e nem vou entrar em questão de apropriação cultural. Não gosto da música por achar ela muito bagunçada, não gosto do MV pelo jeito que ele foi dirigido, não gosto das cores, da coreografia, dos figurinos, não gosto de nada mesmo. E, apesar do Perfume ter outras músicas que não sejam tão legais, pelo menos elas possuem algum apelo, algo que grude na minha cabeça no fim do dia; pois Cling Cling falha em conseguir arrancar nada além de uma cara feia minha. 

04. Red Velvet – Happiness

Talvez esse aqui seja o pior debut da SM, o pior debut de um girlgroup e o pior debut da história, porque ele mostra muitas coisas dando errado ao mesmo tempo. Happiness é extremamente brega, mais brega que muitas experimentações do começo do f(x), com efeitos visuais que imitam colagens, mas que saíram piores que o Windows Movie Maker, e nenhuma das integrantes eram o primor do carisma. Além disso, fica muito claro como a dinâmica do Red Velvet como um quarteto é muito falha, com essas formações esquisitas sempre dando a impressão de que falta alguém. Às vezes eu tenho vontade de resetar só pra esquecer essa música (e os cabelos de papel crepom também). 

03. Secret – Shy Boy

Não sou a maior fã de Secret, mas Shy Boy é tão irritantemente fofa que, no fim, chega a ser só irritante mesmo. Eu já comentei dessa música aqui e da memória afetiva que eu tenho dela por conta de uma amiga, só que quando você é um grupo com Madonna, Poison e até Love is Move no catálogo, lançar a cafonagem que é Shy Boy chega a ser uma piada. Essa música exerce um poder sobre mim a ponto de me deixar contorcendo de vergonha alheia, e o visual de todas as meninas está pheyo. Aparentemente isso funcionou muito bem na época em que foi lançada, mas continua sendo péssima pra mim.

02. AKB48 – Heavy Rotation

De todas as coisas ruins que o AKB48 já lançou (e olha que tem muita coisa nesse meio aí), Heavy Rotation continua sendo a pior delas, com o agravante de ser um bando de garotas menores de idade alimentando a imaginação do japonês médio pervertido. Seja ela um marco cultural na história delas ou qualquer coisa do tipo, não tem como aproveitar essa música. Eu sempre vou ver Heavy Rotation como o produto que resume o desequilíbrio social do Japão em relação a certos assuntos (que eu nem vou entrar no mérito pra não me desgastar). Além disso, é horrível e superestimada. O AKB48 tem coisas bem melhores no seu catálogo extenso. 

01. Girls’ Generation – Party

Não. Simplesmente não. Eu já engoli muita palhaçada do SNSD, já engoli Lion Heart, aquela Karma Butterfly, até The Boys eu consegui engolir. Mas Party sempre me desce quadrado. É tão ruim e esquecível que, quando eu ouço SNSD e Party, eu lembro de All Night e seu “I like to party!”, e não dessa música. Tudo aqui é um erro: é brega e constrangedor, cheira a leite azedo, a introdução da Tiffany me mata de vergonha alheia, todos os visuais são péssimos, nenhum verso é memorável de um jeito bom, o autotune horrível… Nada faz jus a discografia praticamente impecável do grupo, sabe? Você pode me odiar, desejar minha morte, jogar meu nome na boca do sapo, mas eu vou continuar odiando isso aqui do meu jeitinho. 

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Curious Cat | Instagram

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

2 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s