Recap AYO GG | Girls Planet 999, episódio 2

NO EPISÓDIO ANTERIOR… Conhecemos o sistema que rege o Girls Planet 999, as 99 meninas se conectaram em células com uma característica em comum, houveram apresentações de várias units e o critério de escolha (tanto da edição quanto dos jurados) foi, na sua maioria, questionável. O que será que veio por aí no segundo episódio? A Yujin foi aceita no primeiro corte ou o choro dela foi de decepção? Acompanha comigo!

Bom, obviamente a edição deixou aberta a possibilidade da Yujin ter performado logo depois do grupo que apresentou Helicopter, mas não foi assim que aconteceu. Antes dela, outras apresentações rolaram, surgindo novas dúvidas a respeito dos critérios que a galera tá usando pra escolher quem sobe e quem fica no limbo. Eu não esperava nada diferente, mas o jeito que a edição foi feita pra dar ênfase num negócio que é mais propaganda que tudo me irrita bastante. Detesto as edições dos programas coreanos cada dia mais.

Enfim, ainda nesse mesmo episódio rolou a chegada das meninas no prédio onde elas ficarão hospedadas pelas próximas semanas, o chamado Planet Camp, além da primeira missão do programa, mas vou comentar sobre isso mais pra frente. Temos mais apresentações pra ver e, como esse episódio foi significantemente menor que o anterior, se preparem pra ver mais performances picotadas (e se foi justo ou não). 

JOKER – gogobebe

(Reina Kubo, Rinka Ando, Shihona Sakamoto, Fuka Oki)

Montaram uma historinha pra Reina nesse episódio, sobre como ela é uma excelente vocalista (e é mesmo), e como todas as meninas do J Group achavam as quatro com vocais muito fortes. Pros padrões japoneses, eu realmente achei elas acima da média, mas passar as quatro foi sacanagem. Dito isso, acho que a escolha da música não favoreceu o potencial da Reina que foi mostrado na edição, e as outras três são bem instáveis, ainda mais interpretando um grupo vocal como o MAMAMOO. Achei corajoso terem escolhido elas pra apresentação, mas talvez teria sido melhor pegar uma música do começo da carreira aproveitando que elas vieram com microfone de mão, tipo Piano Man. Queria mesmo ter visto essa coisa retrô do MAMAMOO, não gogobebe. Sem contar que a edição forçou PRA CARALHO a Rinka fazendo a vez de Moonbyul, sendo que ficou péssimo. 

Favorita: Reina Kubo. 

18 Girls – Mr. Chu

(Lee Hyewon, Huening Bahiyyih, Cho Haeun, Kim Yeeun)

E é chegada a hora de saber se a irmã do menino lá vale tudo isso mesmo, ou são só os bots do Twitter dando views pra ela. Antes da performance, a Sunmi tinha que mencionar que conhecia a garota de algum lugar, perguntando se ela tinha alguma relação com o Huening Kai. Pelo amor de Deus, mulher, por acaso você conhece outra pessoa com esse sobrenome? Mas como tinham que ressaltar isso de alguma forma, a Sunmi foi a incubida de trazer o assunto à tona, já puxando o gancho pra mostrar a relação dos irmãos, se ele dá conselhos sobre comportamento no palco e etc. Eu já esperava por isso, mas foi ridículo mesmo assim. 

Os jurados também frisaram que todas as integrantes dessa unit treinaram por um pouco mais de um ano, ou seja: pirralhas novatas que ainda cheiram a leite Ninho, como vocês se sentem em meio a tantas veteranas nesse programa? A resposta foi que o nervosismo atrapalhou demais a performance de Mr. Chu. Como a própria Sunmi mencionou depois, pareciam quatro robôs programados pra dançar essa música, não tinha carisma nenhum. Só achei meio err não escolher ninguém, claramente uma se destacou mais que as outras.

Favorita: Lee Hyewon.

Fireworks – Wow Thing

(Kim Hyerim, Kim Doah, Lee Sunwoo, You Dayeon)

E aí o programa fez o favor de fazer um contraponto proposital com a performance anterior, pegando uma unit formada por meninas que já são veteranas na indústria (estando em um grupo ou treinando por muitos anos). Logo na entrada, as demais comentam sobre a Doah, que participou do Produce 48. É a segunda vez no programa que cochicham sobre a fama dela, mas… Ela terminou em #23 e nunca ranqueou tão alto, não entendi o bafafá. 

Ainda assim, antes da apresentação, teve uma história bem bonita sobre grupos periféricos, já que a Sunmi perguntou o motivo dela estar ali mesmo já tendo debutado. A verdade é que a pandemia prejudicou os trabalhos de muitas empresas menores do entretenimento e cortou o orçamento das produções desses grupos, como o Fanatics, ou barraram debuts de outras meninas que esperaram anos pra esse momento. Muitas delas enxergam no Girls Planet 999 a sua última chance e foi necessário tocar nesse ponto. 

Enfim, passado esse momento emocionante, não achei a performance de Wow Thing tão… Wow. Faltou pulso pra uma música tão alegre, a Doah não sustentou o rap da Soyeon, os vocais tavam bem qualquer coisa (uma delas me pareceu até fanha), e ter passado as quatro me soou mais como um golpe de misericórdia pela história anterior do que outra coisa. 

Favorita: Kim Hyerim.

Su Ruiqi – Snapping

A minha favorita finalmente fez sua estreia no programa e ainda fazendo jus ao título de Chungha chinesa que eu dei pra ela. Juro que eu esperava ela interpretar qualquer coisa, até Super Junior (não seria surpresa, ela é fã), mas acho que Snapping caiu como uma luva nela porque a bicha tem uma presença de palco enorme. Ela tomou todo aquele espaço como se já fizesse isso profissionalmente há anos, brincando com a câmera e com a própria música como se fosse dela. Só achei que ela quis alcançar o tom de voz da Chungha ou fazer com que o vocal ficasse o mais parecido com o dela, dando a impressão de ser mais uma “sósia” do que uma performance própria. Espero que ela não se prenda a isso e solte o gogó de verdade.

Favorita: Su Ruiqi.

Sim Seungeun – Paradise Lost

Apesar de não ter colocado a Seungeun no meu primeiro ranking, eu tava ansiosa pela performance dela. Ela é engraçada, tem carisma e precisa disso pra trazer mais destaque pro BVNDIT, que não tem um comeback há eras. Então achei injusto demais a Mnet ter picotado a apresentação dela na edição final, ainda mais interpretando uma música tão forte quanto Paradise Lost (será que foi por isso que cortaram?). Pena que eu não gosto nada da voz dela, mas PUTA QUE PARIU, ela encarnou a sensualidade da Gain ali, ao vivaço, e só isso já bastou pros jurados passarem ela no primeiro corte do top 9. 

Favorita: Sim Seungeun (só precisa cantar melhor).

Dreaming Magic Girls – Maria

(Chien Tzuling, Gu Yizhou)

Mais uma performance que foi picotada pela Mnet e, bom, eu fiquei curiosa em saber como Maria funcionaria com duas pessoas, já que o tão conhecido Hwasagate consegue preencher com “carisma” o palco todo sozinha. Eu gostei, achei que as duas tavam bem entrosadas entre si e na coreografia, e a adaptação pra uma dupla performance o que já funciona muito bem como solo ficou interessante. Talvez tenha faltado um pouquinho de vocal, mas esse pano eu passo. 

Favorita: Gu Yizhou.

Bbo Yoon – Bounce Back

(Kim Bora, Jeong Jiyoon)

Se eu não me engano, essa foi a única apresentação com música ocidental do programa até agora, o que faz com que eu junte as peças e entenda que, sim, a Mnet quer mostrar supremacia coreana, seja cortando performances boas de participantes do Japão e China ou fazendo com que elas apresentem apenas coisas cantadas em coreano. Ainda assim, deixaram escapar essa música do Little Mix e, Jesus amado, elas meteram com força e com talento nessa daqui, viu? Deixa eu explicar minha situação com idols perfomando músicas ocidentais antes. Eu acho a maioria uma vergonha alheia e nem é por conta do konglish que muitas usam, nada a ver, mas os passos de dança normalmente são tão… Fuleiros. 80% é jogada de cabelo pro lado e carão e muitas acham que tão arrasando. Pois as duas mostraram tudo nessa perfomance (apesar de ainda achar que a Bora não deu 100% do seu vocal), e justo com uma música que não seja coreana, uma dupla do Grupo K é um pouco picotada na edição. Enfim, maravilhosas, mereceram as vagas. Não me kahlarás, Mnet.

Favoritas: Kim Bora, Jeong Jiyoon.

Choi Yujin – Bubble Pop!

E assim como a performance de Helicopter pela unit chinesa e algoz do programa (até o momento) Fu Yaning, temos aqui a contraparte que a Mnet prometeu no preview desse episódio, dando a entender que a Yujin se apresentaria logo depois pra dar uma surra inesquecível na salsichona. Não foi bem assim que aconteceu na edição final, deixaram algumas meninas irem na frente até que a nova adotada pela maioria da galera que acompanha o programa pelo Twitter pisasse naquele palco (sem mãos atadas, mas de pés descalços, como diria Luka).

Bom, antes da gente ver finalmente como foi a apresentação de Bubble Pop! e se aquele choro que serviu de gancho no fim do episódio anterior era de alegria ou tristeza, a edição contou uma historinha da Yujin como membro do CLC, suas performances com o grupo e tal, até plantar uma pequena pergunta na cabeça do telespectador:

Corta pra Yujin chorando dizendo que a Cube DISPENSOU o CLC sem nenhum aviso prévio, comunicado ou alguma coisa que pudesse justificar esse fim estranho pros fãs, se provando uma empresa de décima qualidade. Apesar de já ter sido cogitado por várias pessoas, o disband do CLC tem um gosto amargo por ter sido anunciado por uma das integrantes num programa de sobrevivência, e eu imagino o quão humilhante isso deve ser pra ela. Lembrando que a Cube nunca demonstrou apoio a Yujin desde que ficamos sabendo que ela faria parte do elenco do Girls Planet 999; quem deu a notícia foi a própria família dela. Óbvio que ela precisa debutar se fizer bem nas etapas do programa, mas tirando toda essa esfera de reality e tal, essa menina precisa de apoio. 

Voltando à performance, acho que eu consigo absorver melhor o motivo da escolha dessa música e o porquê ela quis se apresentar solo (implicando que são elas quem definem isso). A Hyuna também foi praticamente escurraçada da Cube por conta do “escândalo” de namoro com o Dawn (antigo E’Dawn, membro do Pentagon), sendo que ela botou comida na mesa de todos esses que hoje são engravatados ricos que compram ações. Ingratidão é o que define essa saída da Hyuna e, de longe, acho que a Yujin deve ter mantido esse acontecimento na cabeça e se preparado muito pra um disband que já era previsível. Pra continuar perseguindo seu sonho e se deixar desabrochar com um ícone da cultura sexy coreana que é Bubble Pop! Tirando essa ótica, achei uma boa performance, ela pareceu se divertir, mas talvez ela estivesse nervosa. Nem vou culpar, deve ter muito peso nessas costas, mas daqui pra frente, eu espero ver a Yujin avançando sem a pena de ninguém. 

Favorita: Choi Yujin. 

Sparkling Girls – Boogie Up!

(Mao Hirokawa, Sumomo Okuma, Vivienne Inaba, Ayaka Fujimoto)

Depois da performance da Yujin, a Mnet tacou o foda-se e cortou o restante das units, mas como esse blog é um lugar justo, eu fiz questão de resgatar essas apresentações que ficaram de fora e dar meu parecer. Começando com essa de Boogie Up!, que eu achei um pouco sofrida. Acho que faltou fôlego (literalmente, parece que elas não conseguiram aguentar a coreografia e vacilaram nos vocais) e, sendo uma música bem animada de verão, a última coisa que a gente quer ver é uma performance morta. Que pena porque as quatro combinaram bastante a ponto de ser um grupo fora do programa, espero que as gatinhas se saiam bem daqui pra frente.

Favorita: Mao Hirokawa.

Electric Shock – Whatta Man

(Huh Jiwon, Lee Rayeon, Suh Jimin, Kim Yubin)

Assim como tivemos Violeta no primeiro episódio, aqui temos mais uma música de um grupo fruto da Mnet, o IOI. Só que eu tenho alguns problemas com essa performance. Primeiro que o IOI tem Very Very Very, uma música muito melhor em termos de qualidade e também muito divertida de apresentar. Whatta Man, por outro lado, é o cover do cover do cover, e aqui a gente tem mais um cover. Sei lá, isso e o fato de ser extremamente superestimada deixaram a performance caída pro meu gosto. Também achei que elas tavam acima do tom na música e isso prejudicou o alcance de umas notas, mas foi uma apresentação até que legal de assistir. Jiwon é a rainha da estabilidade e segurou muito bem as partes dela, praticamente guiando o resto do grupo durante toda a música. 

Favorita: Huh Jiwon.

Witches – LATATA

(Moka Shima, Rinka Arakate, Kyara Nakamura)

(G)I-DLE bateu ponto mais uma vez no programa, só que dessa vez as coisas não saíram muito boas. O problema principal aqui foi que elas entraram atrasadas na música e tudo pareceu meio fora do ritmo, principalmente no refrão. Também não achei as três entrosadas na coreografia, uma delas quase tropeçou numa troca de posições e o nervosismo tava quase palpável. Sem contar o inglês extremamente cursivo de uma delas, meu ouvido doeu um pouquinho, mas vou ignorar isso. A Rinka sustentou essa performance sozinha, ela tem um timbre bonito e parece aguentar mais as notas. 

Favorita: Rinka Arakate.

Xu Ziyin – Siren

Outra favorita aqui na minha casa é a Ziyin, e eu tenho alguns pontos pra comentar sobre essa performance (e como a Mnet nem disfarça quando corta as apresentações de meninas estrangeiras). A Xu Ziyin tem uma carreira na China, ela canta OST e tem músicas solo também, além de ter um PUTA vozeirão que se encaixa em qualquer estilo de música (qualquer mesmo, assistam o vídeo de introdução dela pra vocês verem). Daí a gata vem com essa bagagem pra Coreia do Sul buscando uma oportunidade (talvez ela nem ligue se não debutar, mas ela quer reconhecimento e se encontrar com grandes inspirações pra ela na música) e faz uma performance da Sunmi, que é a PORRA da jurada do programa. E a Mnet corta.

Não vou dizer que isso aqui tá perfeito porque não tá. Assim como a Bora, ela não mostrou 100% da potência vocal dela, talvez por nervosismo, talvez por não ser uma música que favoreça isso, sei lá. Mas, porra, é uma homenagem pra uma das idols que ela mais admira e foi muito acima da média, mais do que outras performances que a edição deixou no final e que precisam estar lá, senão os roteiros futuros que já estão preparados não funcionam. Mas que daria pra cortar umas três apresentações daqui pra por essa e, de quebra, criar uma história da trajetória dela na China e uma conexão com a Sunmi… 

Favorita: (na minha casa todos torcemos para) Xu Ziyin.

Marshmallow – 1000% (Summerwish)

(Momoko Okazaki, Hina Terasaki, Miyu Ito)

Elas não souberam harmonizar, ficou parecendo um coro morto de escola, mas individualmente as três até que me agradaram. Foi uma performance decente, sendo que os únicos fatos que chamaram atenção aqui são 1) a presença da ex-backdancer do BABYMETAL (querida pelo Twitter) e 2) a presença da rainha do papapum (querida por mim, inclusive ficou em quarto no meu primeiro ranking por isso). Talvez a escolha das integrantes pra unit não favoreceu muito no fim das contas. Acho que vamos ter outras oportunidades de ver as três brilhando de verdade ao longo dos episódios. 

Favorita: Momoko Okazaki.

Cotton Candy – I Can’t Stop Me

(Choi Hyerin, Han Dana, Ryu Sion, Joung Min, Lee Yeongyung)

Triste performance, nem sabia que I Can’t Stop Me podia ser ruim assim. Faltou fôlego desde o começo, não sei se elas já tão acostumadas a treinar, se são trainees novas, mas… Sofrido, viu? Teve uma que eu achei que tava tendo uma crise de asma, outra extremamente fanha, vocais acima do tom, enfim, bem bagunçado e difícil de achar pontos positivos. Como foi a última apresentação e eu já fiquei cansada de assistir tudo isso, nem tenho o que comentar mais. Ainda bem que cortaram.

Favorita: Choi Hyerin.

Bom, daí realmente as apresentações acabaram e todos os jurados foram pra uma salinha separada pra definir, dentre todas aquelas que eles disseram ter “passado para o top 9”, quem tinha passado de verdade, atribuindo uma das nove cadeiras pra cada uma delas de acordo com os quesitos que eles mesmos inventaram ali na hora. Com isso, eles relembram o sistema do programa, que é reorganizar as células (ou seja, o mata-mata). Já começam falando que, pra ser digna de uma posição, precisa deixar uma boa impressão e ter talento. A Tiffany reforça que, na visão dela, uma integrante do top 9 precisa ter liderança (talvez pensando no que ela passou sendo liderada pela Taeyeon no SNSD e como isso ajudou o grupo a chegar onde chegou). A partir disso, eles viajam na maionese pra entender a cabeça de cada uma no momento de escolherem suas companheiras de célula. 

Enquanto as meninas sofrem do lado de fora esperando a decisão dos jurados, o Jingoo volta pra anunciar o primeiro top 9 do programa. A edição faz aquele drama, exibindo algumas entrevistas individuais do que elas pensaram naquele momento de espera, como se já fosse o episódio final, até o Jingoo exibir o papel com os resultados. Como vocês já devem ter visto por aí, não vou fazer muito suspense, só postar a foto aqui embaixo e meus comentários. 

Surpreendentemente, as escolhas tentaram equilibrar o máximo possível de nacionalidades, sem que ficasse muito comprado pra Coreia do Sul, e nem muito “perfeito” a ponto de parecer irreal (a gente tá falando da Mnet), com quatro coreanas, duas japonesas e três chinesas. Só que nem sempre a gente pode ter a felicidade completa, né? Já começando pelo fato da Kristen Stewart do Japão ter sido a melhor dentre 99 garotas pra esse programa, isso me tira do sério. Na moral, já boto o pau aqui na mesa: se a Hikaru debutar, minhas reviews das músicas desse grupo só vão aparecer na Xepa (se eu lembrar). Marca aí que eu sou mulher de palavra. 

Simplesmente não reaja

Outros destaques negativos do primeiro top 9, pra mim, foram a presença da Yujin, que não estava no seu melhor dia, apesar de ter sido uma apresentação boa (e isso cai naquilo que eu comentei sobre ser escolhida por pena, tenho certeza de que a última coisa que ela quer é isso), a Yeseo na frente da Xiaoting, e a não-escolha da Yurina (o azar de ter que ficar dependendo dos resultados junto com a expressionista milkada). Outra coisa pra se destacar aqui nesse parágrafo é a falta da center coreana no top 9, a Dayeon. Apesar de ela ter sido uma escolha minha no último recap, tiveram meninas bem melhores que ela no segundo episódio e, obviamente, ela vai cair fora do meu ranking pessoal. E, apesar de não comprar a ideia da Hikaru, ter um top sem a principal representante do país do programa dá um saborzinho a mais na coisa toda. Ela chorou, fez cara feia, rezou pra manterem a célula (JUROU), mas no final ninguém quis e ela teve que lutar pra se reorganizar. É esse tipo de rivalidade feminina que eu quero ver no Girls Planet 999.

E aí começou a reorganização das células, começando pelas integrantes do top 9 por ordem crescente, pra favorecer a primeira colocada de ter um catálogo de 98 meninas e, ao mesmo tempo, fazer o dia de quem for escolhida pra célula dela. E, no olhar de cada uma, tinha o fogo de ser a privilegiada de estar na panelinha de uma das escolhidas dos jurados, confiando que todas vão se sair muito bem e não correrem o risco de serem eliminadas e levarem outras duas na mochila. Assim que as meninas do top 9 fizeram suas escolhas, o Jingoo basicamente falou “agora sobrou a ralé, vocês que se resolvam #fui”. Destaque pra Xia Yan que foi VOANDO falar com a Yoon Jia pra formar uma célula com ela por conta da performance de Kick It (que, segundo ela, foi AJU NICE), até aparecer a Zhou Xinyu mandando essa na lata. 

Enfim, células formadas, agora é um novo dia no Girls Planet 999. As meninas foram conhecer os prédios onde ficarão hospedadas, cada uma em um quarto junto da sua célula. Com isso, eu descobri que não é só o Brasil que mede a temperatura pelo pulso. 

Cada trio se dirigiu pro seu respectivo quarto, definiram quais camas cada uma dormiria e descobriram caixas deixadas pela produção do programa, contendo um uniforme, câmera, diário e itens de skincare. Todas muito empolgadas pelas coisinhas de graça, menos a Seungeun, que reagiu como se quisesse falar “tanto suspense pra essa merda”. Mais tarde, elas correram pra lá e pra cá fazendo festinha nos quartos e promovendo a aglomeração aprovada pelos parâmetros de saúde da ONU (de acordo com as legendas que a Mnet coloca, dizendo que tá todo mundo testado e fazendo distanciamento social).

E aqui foi produzida a nova variante do coronavírus

Depois de muitas risadinhas e conversas profundas sobre o futuro de cada uma, elas foram dormir, porque no dia seguinte teria muita corrida, de acordo com a Wen Zhe.

Sempre ligada nas tendências (e programas tendenciosos)

E enquanto todas se arrumavam pra qualquer coisa que acontecesse, outras só acordaram com o anúncio da produção. 

Eu acordei assim hoje no meu primeiro dia pós-férias

A primeira prova do programa era identificar fotos de criança das suas amigas de célula e, quando estivesse tudo certo, o painel ficaria num mural que seguia uma ordem, do 1 ao 33. No meio de tanta correria, eu fiquei pensando pra que ia servir aquele mural, se a ordem de chegada tinha alguma relevância ou se era só pra acordar todo mundo de um jeito bem animado. A gente só descobriu quando a edição cortou pra um auditório com todas as meninas reunidas aguardando a chegada do Jingoo (que era pra ser uma surpresa, mas já to calejada desses programas da Mnet). 

Como eu previa, a ordem do mural das fotos de criança foi decisiva para a primeira missão das garotas: a Connect Mission, onde três células serão agrupadas em uma e apresentarão uma música, formando um grupo de nove. A ordem indica qual célula poderá escolher outras primeiro, no mesmo esquema da reorganização de células. Mas não é simples assim. Dois grupos vão batalhar apresentando a mesma música pra definir quem foi o melhor. A princípio, eram cinco painéis, representando cinco músicas, mas o último se mostrou ser um combinado de três outras músicas de boygroups famosos. As apresentações de boygroups vão ser uma pra cada célula, que vão batalhar entre si pra também definir um vencedor. Quem ganhar as batalhas 1v1, receberá o dobro dos votos por 24 horas, e a batalha de boygroups 1v1v1 ganha o triplo (implicando que músicas de grupos masculinos são mais difíceis, falo nada). 

Teve choro da irmã do menino do TXT porque a célula dela foi ficando por último, teve rivalidade com a Haechan de franja gritando que elas fariam melhor que o outro grupo e teve mais coisa que eu não vou comentar, e aí o episódio acabou, deixando uma prévia meio suspeita pro final. Grupos se desentendendo, a Ruiqi dando uma patada na menina que ficou papagaiando no ouvido dela, comida de rabo dos jurados, lavação de roupa suja pós-apresentação, enfim. Eu sei que no final não vai ter nada disso, fui vacinada depois daquela briga falsa que a Somi promoveu no Produce 101, mas to doida pra ver essas apresentações. 

Acompanhe o AYO GG nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Youtube

Se você gosta muito do AYO GG e quiser transferir uns trocados pelo Pix, utilize a chave rafaellasolla@hotmail.com.

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

18 pensamentos

  1. Hikaru foi muito estrategista, pegando duas competidoras bem fortes (mas ao mesmo tempo não tão óbvias) pra célula dela. Consigo ver fácil as três chegando até o fim da competição.

    E interessante a Mnet dar um quarto pra cada célula; taí um mimo que não costuma acontecer com frequência no k-pop (quer dizer, até o LOONA que tem um tratamento bastante acima da média pela BBC tem que se dividir em dois quartos). Mas é merecido, e também necessário nesses tempos de pandemia.

    Sobre a irmã do Kai, é interessante que ao mesmo tempo que ela conseguiu muitos fãs por ser irmã de quem é, ela também conseguiu muitos haters que acham que ela não tem talento nenhum e se escora em parente famoso… e no fim, achei que ela não é ótima mas também não é péssima, tá meio que na média. Se ela se esforçar bastante, talvez consiga melhorar consideravelmente o talento como idol. Não que ter talento seja requisito fundamental nesse meio (Dasom, Bora, Yura, Hyeri e Sohee estão aí pra mostrar – se bem que essas cinco compensavam a falta de talento com carisma, como fazem as idols iniciantes de j-pop).

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu sinceramente fico meio com pena desse hate todo que a Bahi recebe (eu não sei escrever o nome completo então vai simplificado mesmo). Sinceramente é até meio engraçado como a maioria das pessoas que ataca ela provavelmente pede que tenham mais respeito pelos faves pois isso afeta a saúde mental deles, porém não veem problema em atacar uma mina de 16-17 só pq ela ficou famosinha por conexões

      Curtido por 2 pessoas

      1. Pois é, e nem faz sentido atacarem ela por “estar tirando a vaga das faves” quando a maioria das participantes provavelmente estão mais interessadas em chamarem atenção de alguma agência (ou mesmo da própria agência, no caso das esquecidas no porão) pra estrear em algum grupo do que em entrar nesse grupo específico, que não vai durar tanto tempo como a maioria dos “grupos de verdade”.

        Curtido por 1 pessoa

    2. eu achei a escolha da ruiqi um pouco óbvia, mas sinceramente não esperava a jiyoon nesse pacote. e sobre a bahiyyih, já respondendo o comentário da gi embaixo, eu espero que ela tenha um arco de crescimento sem usar a muleta do irmão dela (o que eu acho um pouco difícil por conta da edição). ela é bonitinha, precisa trabalhar no carisma (com aquela carinha ela consegue segurar o mundo com a mão) e treinar mais voz e canto. aliás nem sei como ficou a célula dela no final do episódio.

      Curtir

      1. Mnet vai milkar essa coisa do irmão dela até não poder até pq do jeito que o show tá indo de audiência vai precisar haha Mas é, eu acho que ela tem potencial. Não quero que ela debute agora, acho que precisa de um tempo e mais treino, porém vamos ver né kkk

        Curtido por 1 pessoa

  2. Rafaa, ri muito kkkk Acho surpreendente que você não curte a Hikaru, mas entendo o porquê kk Eu confesso que tô PERDIDAÇO com tanta participante e mal posso esperar pra diminuir o rol @.@’

    O rolê de boyband eu achei uma PALHAÇADA, mas fiquei feliz em ver que muitas delas só pensaram em pegar as músicas dos machos por causa da bonificação e não porque gostava kk

    Curtido por 1 pessoa

    1. eu passei a assistir os produces na segunda metade pq ficava bem mais fácil de acompanhar, agora que eu to fazendo os recaps to sofrendo demais tbm. menino, acho que a única que se empolgou com os bgs foi a ruiqi pq ela é muito fã, tanto que foi ela que fez o anúncio de que o grupo dela ia apresentar the eve, passo maaal

      Curtido por 1 pessoa

    2. O Wendell do Gosto Meu também não gosta muito da Hikaru (mas diferente da Rafa ele também não gosta muito da Ruiqi).

      Ela realmente é meio inexpressiva em termos de emoção. Mas acho que é exatamente POR ISSO que eu gosto dela; a gente é tão acostumado a ver idols vendendo a imagem de meninas gentis, educadas e tal que acaba sendo muito interessante quando aparece uma que não faz questão nenhuma de fingir boas maneiras pra agradar o público. Isso faz muita falta no meio do k-pop.

      (e bom, que ela é muito talentosa, acho que é inegável – quer dizer, mesmo que a Mnet esteja tentando promover a igualdade entre as três nacionalidades de competidoras, acho muito difícil que uma japonesa fosse eleita a melhor da prova se ela não tivesse se saído realmente muito bem…)

      Curtido por 1 pessoa

      1. Então, é que quando eu tava assistindo eu pensei “nossa, a Hikaru é a que a Rafa vai torcer” por todo o rolê de j-pop feminino que ela acompanha e tals (e achei que seria a cara dela kk Ledo engano)

        Concordo um pouco com você, mas sinceramente, não tinha pensado nisso antes de você falar kk só acabei entrando na narrativa da Mnet mesmo kk

        Curtir

    3. Juro que eu nunca vou entender essa implicância que vocês têm com boygroup,sendo que todos os girlgroups coreanos atuais são uma completa merda,salvando apenas weeekly e stayc. Parece mais é que querem se pagar de “shade” igual o bruno do asianmixtape. Mó coisa de tiozão.

      Curtir

  3. Eu achei super inteligente (Mnet aprendendo com os erros?) e interessante que os grupos das apresentações contém o mesmo número de participantes e QUE TAMBÉM CONTÉM O MESMO NÚMERO DO GRUPO FINAL.
    Me irritava muito com o fato de que nos produces anterioes (pq pra mim isso é um produce com uma troca de nome) as apresentações fossem com números diferentes de integrantes paras as batalhas, tornando as coisas um pouco confusas na hora de votar por “integrante”. E também o fato de que como no P101 e 48 tiveram 11 e 12 integrantes finais respectivamente, nao se tinha uma “base” de como as trainees se encaixariam nos grupos finais.
    Acho que a Mnet contratou estagiários virginianos dessa vez e eles estão botando ordem na casa, amém.
    Amei o fato do episódio ser mais curto e adorei que minha diva chinesa colocou uma cortina pra que ninguém veja/filme que ela dorme de boca aberta e baba horrores. ❤️
    De resto, eu odiei o top 9 dos jurados e ate agora eu fui o único que eu vi que tem 5 chinesas como picks no top 9:

    Kawaguichi Yurina
    Choi Yujin
    Su Ruiqi
    Ahn Jugmin
    Wen Zhe
    Shen XiaoTing
    Fu Yaning
    Chen HsinWei
    Murakami Yume

    Curtido por 1 pessoa

    1. Aaaaaah! Tirando o fato de Fiesta do IZ*ONE (que por sinal, é uma das minhas música favoritas do grupo) eu odiei a playlist escolhida para as apresentações.
      E se eram pra botar EXO, bem que podia ser uma musica mais icônica como Ko Ko Bop ou Love Shot, onde teriam as reações das integarantes que estão assistindo e dos jurados abrindo a boca e gritando loucamente nas partes sensuais (jurei).

      Ps.: estou ansioso pra ver como as meninas vão sustentar os gritos no final de Fiesta, principalmente a parte a Chaewon.

      Curtido por 1 pessoa

    2. não sei se é alguma coisa “cabalística” com o 9 por conta do nome do programa ou só piedade com as burras, mas eu tbm prefiro que seja tudo grupos de 9 integrantes. eu me perdi horrores com essas primeiras units pq uma hora era trio, depois quarteto, QUINTETO, do nada um solo, dupla, ai…. e eu amo os comentários da wen zhe (principalmente) e da hsinwei (pena que ela ficou apagadinha nesse ep, mas a cortinona em volta da cama passei mal)

      Curtir

  4. Não entendo esse hype pela ruiqi e cai bing,típicas idols estilo coreanas sem sal da nova geração que debutam toda semana. Mas se for escolher,prefiro a Ruiqi,porque mesmo com a cara inexpressiva dela,é melhor que a Cai Bing tentando se pagar de fodona com cara de malvada e merdas assim. Tô achando a escolha de algumas músicas péssima pra o formato dos times. Elas têm que apresentar versatilidade,mas lembrei que podem apenas se pagar de menina má fodona ou de aegyo de 5 anos de idade. Odeio a Mnet,sério!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s