Xepa AYO GG | Lançamentos que não deram tempo de comentar

Olá, queridos! Vou usar esse espaço pra comentar que eu acabei de voltar do hospital e não, não é coronavírus. Eu to com um negócio chamado cisto pilonidal na região do cóccix (não recomendo pesquisar no Google, podem aparecer umas imagens feias) e hoje eu fiz a drenagem da infecção. Logo mais, eu vou marcar uma microcirurgia pra retirar o restante do cisto, senão ele infecciona de novo. 

Achei melhor avisar porque alguns planos que eu tinha pra essa semana podem atrasar (como começar a ver SIXTEEN, mas pode ser que eu veja durante meu período de atestado e faça a review no caderno). A review do Querencia já está pronta e programada pra ser postada amanhã às 11h, só vou revisar o texto e corrigir algumas coisas antes.

Semana que vem também temos o comeback da Sunmi e o debut do PIXY, o novo grupo da FNC. A Sunmi eu julgo importantíssima e não vou perder o lançamento de jeito nenhum, mas pode ser que eu tenha que abrir mão do PIXY. Enfim, vamos ver pra quando eu consigo marcar a cirurgia. No mais, tá tudo bem! To tomando dois antibióticos e limpando a ferida direitinho com a ajuda do pessoal de casa. Esse cisto é benigno e bem comum, principalmente em quem trabalha sentado por muito tempo (meu caso). 

Bom, como de praxe, domingo temos a Xepa com os lançamentos da semana que não renderam uma pauta exclusiva. Hoje tem pouca coisa, até porque a semana foi tomada pela Chungha e depois deu uma morrida, mas até tem alguns semi-hits aqui.

SOYOU x IZ*ONE (ft. pH-1) – ZERO:ATTITUDE

Olha só, sem necessidade nenhuma de colocar metade do IZ*ONE nessa música porque a Soyou carrega isso aqui sozinha, principalmente se for pra dar todos os melhores closes do MV pra Wonyoung só porque ela é da Starship. Mas a música é uma delícia, viu? Um EDM que faz jus à memória de Sugar Free, até porque no fim das contas é uma propaganda da Pepsi sem açúcar. Muito boa a música do refri.

Gowoon – City Lights

Essa menina é vocalista do Berrygood e resolveu lançar um mini álbum, cujo single é City Lights. Pelo que eu tinha visto, seria algo com uma pegada meio citypop, mas tá bem longe disso. Eu encararia como um indie pop mesmo, mas no geral não tá tão ruim. 

Sojung – If You Were Still Here

Já a Sojung, depois de deixar a Polaris junto das outras duas membros do Ladies Code, lançou essa power ballad chamada If You Were Still Here. Apesar de ser uma música com a cara do coreano médio (nem sei se faz parte de alguma trilha sonora), eu gosto muito do timbre da Sojung e como ela se entrega de corpo e alma nesse estilo mais dramático. 

Kwon Jinah – Goodbye

Não lembro de ter ouvido nada da Kwon Jinah, mas o timbre dela também é maravilhoso, difícil ter essas cantoras com vozes mais graves e encorpadas na Coreia do Sul, ainda mais cantando balada. Sim, Goodbye é outra balada nessa lista. Outra música que eu elogio a técnica usada, mas que eu escuto uma única vez antes de enterrar na minha memória.

STU48 – Hitorigoto de Kataru Kurai Nara

Cara, não fazia ideia da existência desse grupo 48. E agora que eu conheço através dessa música, continuo não dando a mínima.

Sayaka Yamamoto – Dramatic ni Kampai

Nesse blog adoramos japonesas cantando ska music, ainda mais se for algo promovendo a ostentação da auto-desgraça. A Sayaka Yamamoto entregou tudo isso em Dramatic ni Kampai, a música é uma delicinha de ouvir. 

ClariS – Fight!!

O duo ClariS é muito vivo na memória afetiva de todas as gays que assistiram Madoka Magica alguma vez na vida. E, recentemente, elas lançaram Fight!!, que não é tão emocionante quando Connect ou cativante como qualquer outra coisa mais famosa que elas já lançaram, mas é fofinha o suficiente pra deixar todo mundo de bem com a vida em tempos de coronavírus.

alma – A Girls

Isso aqui debutou outro dia e a música é mais uma daquelas que o MOMOLAND e o Weki Meki se estapeariam pra ter no catálogo. alma é um girlgroup produzido pela ex-Houkago Princess Aoi Mizuki. O fator banda japonesa tá lá, mas diversos elementos da música ocidental em A Girls provam que talvez o jpop seguirá nessa linha no ano de 2021, com a missão de trazer novos ouvintes e deixar o gênero mais atraente.

Essa foi a Xepa de hoje que talvez não esteja tão legal de se ler assim. Isso porque quero evitar ficar sentada na frente do computador o quanto eu puder enquanto não retiro todo o cisto de vez (sem contar que não dormi quase nada por causa da dor que ele me causou essa noite), mas eu prometo que ao longo dos dias eu volto ao ritmo normal do blog, de acordo com a minha recuperação. Amo vocês!

Autor: Rafa

26 anos, de São Paulo e ativa nessa vida de pop asiático há mais tempo do que eu gostaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s